INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

As Aventuras de Sherlock Holmes

O primeiro volume da famosa série Sherlock Holmes – Edição comentada chega agora em versão bolso de luxo. Isso quer dizer: preço reduzido e tratamento especial, digno do detetive mais famoso da história da literatura policial, com capa dura e 50 ilustrações originais de Sidney Paget.


O volume reúne os doze primeiros contos de Holmes, publicados originalmente entre julho de 1891 e junho de 1892 na revista britânica Strand Magazine. Entre estes estão as histórias mais conhecidas do mestre de Baker Street, como “A Liga dos Cabeças Vermelhas”, “Escândalo na Boêmia” e “A banda malhada”.


  Quando eu vi esse livro fiquei encantada.  Eu nunca tinha visto um edição de bolso tão bem feita. A capa dura da um charme ao livro! A contra capa é toda xadrez, muito linda. E pra completar, cada conto tem algumas ilustrações originais, do século 19. A editora Zahar caprichou.  
  Os contos são narrados por Watson, o leal amigo de Sherlock Holmes.  São bem curtinhos, têm entre 30 e 40 páginas. Dá pra ler antes de dormir, um por noite!
O livro tem 12 contos.  Todos parecem ser enigmas extremamente complexos, mas, a sagacidade de Holmes torna tudo óbvio no final.Várias vezes ao terminar o conto me perguntei: “Como não pensei nisso antes?”. Não vou fazer a resenha de todos os contos, pois são vários e são curtos, iria estragar a surpresa de quem quer ler. Vou falar um pouquinho de um dos que eu mais gostei.       

Um Caso de Identidade
 Neste conto Sherlock tem como cliente Miss Mary Sutherland. A moça foi deixada no altar, sob circunstâncias suspeitas. Pouco antes do casamento, seu noivo acreditava que algo poderia acontecer a ele, e implorou para ela manter-se fiel a ele até seu retorno. Pouco depois ele some sem deixar vestígios. A moça está desesperada, mas nem a mãe, que apoiava o casamento, nem o padrasto se importam com o sumiço do rapaz. Com rapidez e inteligência, Sherlock Holmes desvenda o caso de identidade.



domingo, 29 de janeiro de 2012

Parceria com Marli C. Jachnkee

Olá pessoal! Estou muito feliz em anunciar a parceria do blog com a autora Marli C. Jachnkee. Ela escreveu o livro Amazônia - Um caminho para o sonho, que logo terá a resenha aqui no blog. :D
Clique aqui para visitar o blog do livro.

Selo de qualidade! :D


O blog ganhou o seu primeiro selinho!! Quem nos deu o selinho foi a Daiane, do blog No Universo da Leitura. A Eloo, do blog Na minha Estante, também nos indicou o selinho. Agradeço as duas! :]
Este é um selinho adquirido por indicação e tem algumas regrinhas a serem seguidas:


1ª – Repassar o selo para 15 blogs e visitá-las;

2ª – Responder as perguntas.

Nome: Gabriela Amoroso


Uma musica: Three little birds


10 coisas sobre mim:
1 º – Amo ler
2º –  Sou viciada em chocolate

3º –  Sou teimosa

4º – Adoro Séries

5º – Adoro filmes

6º – Adoro desenho animado

7º – Gosto de cozinhar

8º – Adoro ganhar livros

9º – Estou sempre com fome!haha

10º – Perco a noção do tempo quando estou lendo.


Cores favoritas: Vermelho, azul e branco.
Um seriado: White Collar.

Frase ou palavra mais dita por você: “Preciso de mais tempo!!... Estou com sono!”
O que achou do Selinho? Adoreeei! Muito lindo!

Listagem dos blogs visitados e que vão ganhar o selinho:
( Esses são os que eu mais entro)

sábado, 28 de janeiro de 2012

Dica da Semana: Sem Limites

Sem Limites

Título original: (Limitless)
Lançamento: 2011 (EUA)
Direção: Neil Burger
Atores: Bradley Cooper, Robert De Niro, Abbie Cornish, Johnny Whitworth.
Duração: 105 min
Gênero: Suspense

Sinopse
Eddie Morra (Bradley Cooper) sofre de bloqueio de escritor. Um dia, ele reencontra na rua seu ex-cunhado, Vernon (Johnny Whitworth), que lhe apresenta um remédio revolucionário que permite o uso de 100% da capacidade cerebral. O efeito é imediato em Eddie, pois ele passa a se lembrar de tudo que já leu, ouviu ou viu em sua vida. A partir de então ele consegue aprender outras línguas, fazer cálculos complicados e escrever muito rapidamente, mas para manter este ritmo precisa tomar o remédio todo dia. Seu desempenho chama a atenção do empresário Carl Van Loon (Robert De Niro), que resolve contar com sua ajuda para fechar um dos maiores negócios da história.

O filme tem uma proposta bem interessante. Eddie Morra (Bradley Cooper) é um escritor em crise que está prestes a perder seu contrato com a editora.  Ao reencontrar seu ex-cunhado, ele conhece uma pílula milagrosa que torna possível o uso de toda a capacidade cerebral. Antes da pílula, uma luz azulada e fria era predominante no filme. É como se tudo estivesse um pouco apagado. Quando o efeito do ‘remédio’ começa, o filme muda. As cores tornam-se vibrantes, mais quentes. Eddie tem acesso a tudo que já viu, ouviu ou leu em toda sua vida. Tudo está ao seu alcance. Ele impulsiona sua carreira, e, a cada pílula, torna-se mais importante. Eddie está causando tanto alvoroço que chama a atenção do poderoso Carl Van Loon (Robert De Niro). Entre suspense e ação, Eddie descobre que o 'remédio' também possui um lado negativo. O filme conta com a direção de Neil Burger e com a atuação de Robert De Niro e Bradley Cooper. 



sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

A Herdeira


Fundador de uma das maiores companhias farmacêuticas do mundo, Sam Roffe é um reconhecido homem de negócios. Entretanto, sua política de manter as ações da firma somente entre membros da família não era muito popular. Com a morte do empresário, Elizabeth, A Herdeira, assume a direção sem saber que essa decisão pode acabar provocando sua morte.

A Herdeira
 é mais uma trama de paixões e conspirações que leva a assinatura de Sidney Sheldon, criador de sucessos como O Reverso da Medalha, O Outro Lado da Meia-noite e Se Houver Amanhã. 

  Eu adoro os livros do Sidney Sheldon. Gosto da maneira que ele escreve, e de como seus livros conseguem prender a minha atenção desde as primeiras páginas. ‘A Herdeira’ começa com a notícia da morte precoce de Sam Roffe, presidente de uma das maiores companhias farmacêuticas mundiais. Sam acreditava que os negócios deviam ser mantidos apenas entre membros da família, e proibira a venda das ações. Com isso, sua popularidade não era muito grande. Rhys Williams o funcionário brilhante, em quem Sam mais confiava, também não concordava com a decisão do chefe de manter as ações só em família. Ele era o sucessor lógico para a presidência. Inteligente e inovador , tinha tudo que um presidente deveria ter, mas não tinha ligação alguma com a família. Então, por mais que admirasse seu chefe, estava extremamente desgostoso com a situação.
  Os primeiros capítulos descrevem um pouco da vida dos membros da diretoria, e como cada um recebeu a notícia da morte de Sam. Os fatos vão sendo apresentados e nós conhecemos Elizabeth, a herdeira. Ela teve uma infância difícil, com o pai ausente e sem mãe, que morrera no parto. A relação com o pai sempre foi fria e distante e por mais que a garota tentasse mudar isso, não conseguia. Quando saiu da escola, a vida de Liz mudou. Com um pouco de persuasão da parte de Rhys, Sam aceitou que ela ajudasse nas festas sociais da empresa e a partir daí o relacionamento entre pai e filha melhorou muito. E então, quando estava começando a realmente conhecer o pai, ele morre.
  Na segunda parte do livro é Elizabeth quem tem que tomar as decisões. Mas, para os membros da família, já está tudo resolvido. Eles querem que ela assine os documentos que liberam a venda das ações. Liz também acredita que essa seja a decisão mais adequada. Contudo, ela encontra um relatório confidencial de seu pai, provando que a companhia estava sendo sabotada por algum dos acionistas. Ela percebe que o acidente de seu pai, pode ter sido um assassinato e decide manter a diretoria, respeitando a vontade de seu pai. O que ela não sabe, é que talvez ela esteja assinando a sua sentença de morte. Eu não conseguia parar de ler. Todos os personagens têm fortes motivos para vender suas ações e são suspeitos. Ótimo livro! Recomendo :]

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Tape art: arte com fita adesiva!

  Tape art é um tipo de arte de rua, que utiliza fitas adesivas como matéria prima principal. Paisagens, texturas, obras abstratas e pessoas são criadas pelos artistas, deixando a paisagem urbana mais interessante e, em alguns casos, mais colorida!

O coletivo ORTO é formado por cerca de 10 pessoas, e está trazendo cenas divertidas e inusitadas para as ruas da Eslovênia.


  O Australiano Buff Diss geralmente cria composições que interagem com a paisagem. O resultado é surpreendente e impressionante.

  E por fim, outro artista que me deixou encantada com seu trabalho é o holandês Max Zorn. Ele cria desenhos translúcidos com fita adesiva, e depois cola nas lâmpadas das ruas de diversos países da Europa. O efeito é maravilhoso.

O post ficou meio grande, mas espero que vocês gostem.


segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Nova série da ABC family

  Jane by design é uma nova série do canal ABC. Jane (Erica Dasher) é uma estudante do colegial que sai em busca de um estágio para tentar ajudar financeiramente o irmão. Devido a uma confusão com o seu currículo, ela é contratada para ser assistente de Gray (Andie MacDowell), uma importante executiva no mundo da moda. O emprego é tudo que Jane sempre quis, mas, para mantê-lo ela terá que viver uma vida dupla. Ninguém no colégio pode saber que ela trabalha para a poderosa Gray ao mesmo tempo em que seus colegas de trabalho não podem desconfiar que ela seja menor de idade.
  Os primeiros episódios me trouxeram fortes lembranças do filme O Diabo Veste Prada. Mas apesar das semelhanças, a série segue um caminho bem diferente do filme. Jane se divide entre sua vida dupla, tem talento para moda e é a garota ‘invisível’ da escola. A série é divertida, e mostra um pouco do glamour do mundo fashion. Recomendo. :]


Veja o Promo da Série:

domingo, 22 de janeiro de 2012

A menina que não sabia ler


A Menina que Não Sabia Ler 


Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo.
Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação? 



O livro começa com Florence, a menina que não sabia ler, descrevendo os aspectos de sua vida, e a rotina de Blithe House, a velha mansão em que mora. Ela e seu irmão Giles, são órfãos e tem apenas um parente vivo, o tio negligente que mora longe e paga criados para cuidar das crianças. A menina conta como foi impedida de aprender a ler. Porém, sua vida muda quando ela descobre a biblioteca da casa e aprende a ler sozinha. Sua paixão pelos livros recém descobertos fez com que eu me identificasse muito com a personagem.
 Quando seu irmãozinho vai para a escola, ela passa os dias lendo os clássicos literários. Até que um dia, começa a receber visitas de Theo, um garoto asmático que mora na vizinhança.  Sua rotina muda, e ela cria um esconderijo para conseguir ler e ao mesmo tempo vigiar a chegada de Theo.
Logo Giles volta da escola e uma preceptora é contratada para cuidar da educação dele. Mas em pouco tempo ela morre tragicamente no lago da propriedade. Para substituí-la é contratada a Srta. Taylor, uma mulher misteriosa, que não esconde sua estranha afeição por Giles.  A nova preceptora afeta a amizade dos irmãos, e inferniza a vida da garota. A partir daí, o livro torna-se um tanto confuso. Flo acredita que a Srta. Taylor está disposta a levar o seu irmão embora, para longe e prova que fará de tudo para detê-la e manter o seu irmão por perto. 
 Eu li o livro em menos de dois dias, cada vez mais chocada com as ações da protagonista. Deixei de acreditar que Florence fosse a vítima e preceptora a vilã.  Acho que a intenção do autor era criar essa confusão entre o que é ou não real. Mas o livro terminou com algumas pontas soltas. O livro é interessante, porém a falta de respostas me incomodou.


sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A Maldição do Tigre





A Maldição do Tigre

"Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor?" 

Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. 

O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.
 

Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.
 

A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.
 

Imagine uma história cujo cenário principal é a Índia, recheada com seus mitos hindus. Junte isso a uma narrativa clara e detalhada, com personagens intrigantes. E por fim, uma linda capa, com os olhos penetrantes do tigre amaldiçoado.

A Maldição do Tigre é o primeiro volume da saga criada por Colleen Houck. Desde os primeiros capítulos fiquei totalmente envolvida com a jornada de Kelsey para tentar libertar o misterioso tigre branco. Ao chegar à Índia, ela descobre que é a protegida de uma deusa Indiana e que é a única que pode ajudar o tigre Ren voltar a ser humano.  Kells conta com o apoio do adorável Sr. Kadam, funcionário leal de Ren. Entre pitadas de romance, ação e fantasia a história nos transporta a esse exótico país.

A história é baseada em mitologia, porém a narrativa é muito bem equilibrada entre o que é real e o que é fantasia.  Estou super ansiosa para o lançamento do segundo volume: Tiger’s Quest.