INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Escolha de Sócrates



Em um futuro distópico próximo, mas indeterminado, o Rio de Janeiro pós caos ambiental, acompanhamos a saga de Constâncio em sua busca pelo entendimento das escolhas éticas de Sócrates. Enquanto se aprofunda nos conhecimentos proibidos da filosofia de Sócrates e Platão, tem que fazer sua próprias escolhas na sua luta pela sobreviver em uma sociedade em ruínas. O romance de estreia de Claudio Telles, traz à tona a discussão do nosso papel ético nas transformações causadas pelo homem. Foi contemplado com o Edital Novos Autores Fluminenses. 
Fonte: http://www.travessa.com.br




O que mais me chamou atenção em “A Escolha de Sócrates” foi o fato de o livro ser uma distopia brasileira. As distopias estão sendo muito exploradas atualmente, mas, até então, eu nunca tinha lido uma que tivesse as cidades brasileiras como plano de fundo. Ponto positivo para o autor.

A história começa no Rio de Janeiro, em um futuro distante ou não. A cidade está em ruínas, e é controlada pelo Conselho. Os moradores trabalham o dia inteiro e depois vão direto para casa, com medo dos horrores trazidos pela noite. Tudo isso é culpa da tragédia que exterminou os Antigos e transformou o mundo em um lugar com péssimas condições de vida. A escassez de alimentos e de pessoas é preocupante e a esperança, quase inexistente.

É nesse cenário que vive Constâncio, nosso protagonista. Ele trabalha nas minas de ossos desde sempre e, para esquecer seu sofrimento, passa as noites lendo escondido. Saber ler não é oficialmente proibido, mas os livros não são vistos com bons olhos e, dependendo do seu conteúdo, podem condenar a pessoa a trabalhar para sempre nas minas de água salgada. A morte seria um destino melhor, mas suicido também é proibido, afinal o Conselho precisa de trabalhadores. 
“Poucos sabiam ler, e escondiam seu segredo. Não era proibido ler, todavia poderia ser considerado subversivo pelo Conselho.” Página 15
Quando um livro proibido sobre Sócrates cai em suas mãos, Constâncio escolhe fugir para o vazio antes que o Conselho o condene a um destino cruel. Durante sua jornada ele conhece lugares e pessoas, sempre buscando compreender a escolha de Sócrates.

O livro é narrado em terceira pessoa, por um narrador onisciente. No começo, eu estranhei bastaste a falta de diálogos no livro, pois todas as falas direcionadas ao Constâncio são respondidas pelo narrador, em terceira pessoa. Depois de alguns capítulos, peguei o ritmo da leitura e perdi a sensação de estranheza. 

Outra característica: o livro conta com descrições longas e devaneios do personagem. Com isso, a leitura torna-se um pouco cansativa, mas condizente com a proposta do livro. A história é densa, cheia de reflexões e mostra ao leitor o valor e as consequências de uma escolha. É um livro diferente dos que eu geralmente leio, que me fez ficar pensando na história. Eu gostei e indico para quem quer sair da zona de conforto dos livros leves. 

Agradeço à Editora Philae pela oportunidade de conhecer o livro.
“Pepe acusava o Conselho, não de culpa, mas de ilegitimidade. Se os Antigos haviam sido mesmo incompetentes em sua capacidade de fugir de uma tragédia anunciada, e por eles mesmo produzida, então o poder político deles emanado até os Conselhos era contestável.” Página 115 

6 comentários:

  1. Uma distopia brasileira, huuuum... bem interessante. Ele realmente parece bem complexo, mas seria uma experiência legal lê-lo.
    bjs, Ju - Céu de Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei essa experiência super bacana Ju!

      Excluir
  2. Oi Gabi!
    Eu curto muito livros mais densos e reflexivos, mas pra tudo tem uma época certa. Agora não seria o momento, mas com certeza em outra oportunidade, seria uma ótima leitura.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Gostei. Mas não para agora. Mais tarde, quem sabe...

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da resenha a história é bem diferente do que a capa expressa.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii tem meme pra vc lá no blog...
    http://osamantesdaleitura.blogspot.com.br/2012/11/meme-laco-de-incentivo-leitura.html

    Beijos

    ResponderExcluir