INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

31 Profissão Solteira


Consuelo Aldunate parece ter tudo o que uma mulher quer: independência financeira, um bom grupo de amigos, um trabalho divertido, um guarda-roupa invejável e um apartamento top. Mas Consuelo quer uma coisa que para muitas mulheres pode soar básico. Um acessório difícil de conseguir, embora pareça estar em toda parte: um homem. Exigente, ela não quer qualquer homem; quer um próprio, privatizado e que possa mostrar a todos. Por isso arregaça as mangas e sai à procura de um namorado por todos os lugares onde possa haver homens interessantes e disponíveis. Nessa busca, entre drinques e encontros insólitos, a anti-heroina vai descobrindo que é difícil deixar de ser solteira. Com humor inteligente, a personagem mostra que por mais que esteja na moda ser single, há momentos em que daria tudo para ter alguém esperando por ela em casa.

Fonte: Skoob

O livro é composto por crônicas que fizeram parte da coluna Trinta e um, na chilena Revista Ya. As crônicas mostram o dia-a-dia da protagonista Consuelo Aldunate, e são narradas em primeira pessoa. Como as crônicas são lineares, é possível perceber o amadurecimento de Consuelo e a leitura não se torna cansativa. 

Consuelo é independente, tem um bom emprego e dois amigos fiéis. Só falta um detalhe para sua vida tornar-se perfeita: um namorado apaixonado. Na sua busca pelo pretendente perfeito, Consuelo passa por várias situações cômicas e constrangedoras, oscila entre pensamentos positivos e atitudes desesperadas e nunca perde as esperanças.
“Quero chegar em casa, tirar meus sapatos e conversar com alguém sobre o trânsito irritante; comentar a manchete de La Segunda, sempre meio escandalosa.” Página 31
A personagem é tão emocionalmente frágil que acabei me afeiçoando a ela. Claro, ela sempre me irritava com suas indecisões e neuras, mas eu a perdoava. Até me identifiquei com alguns momentos. Que mulher nunca comprou vários produtos de beleza de uma vez, só para aumentar a autoestima? Acontece.

É interessante ver como a Consuelo aprende a se valorizar e percebe que, vez ou outra, nós somos nossa melhor companhia. No final do livro estão incluídas algumas matérias escritas pela autora, todas sobre o mundo e as características das solteiras. Uma observação: Em alguns momentos, Consuelo estava desesperada de mais. Achei exagero. A personagem já era engraçada por si só.

Enfim, o livro é leve e agradável. Encontrei uns errinhos, mas nada de mais. A autora conseguiu mostrar esse mundo em que as solteiras vivem de forma divertida. 

Agradeço à Primavera Editorial pela oportunidade de conhecer o livro.
“Então pensei em ligar para ela para lhe perguntar se alguma entre todas aquelas maravilhas servia para maquiar o coração.” Página 193

3 comentários:

  1. Esse livro parece ser bem divertido mesmo!
    são ótimos para passar o tempo *-*

    Jéssica - Strawberry de livros e filmes

    ResponderExcluir
  2. Quero ler *-*
    Participem dos sorteios que estão rolando no Just Now:
    http://www.blog-justnow.com/2012/11/sorteio-cher-bijoux.html
    http://www.blog-justnow.com/2012/12/sorteio-mary-kay-by-shop-rosa.html ♥

    ResponderExcluir
  3. Curiosíssima!!!
    Estilo de livro pra descontrair.. amei a resenha!

    ResponderExcluir