INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Meme: 5 capas bonitas da minha estante

Essa semana recebi um meme super bacana da Kéziah, do blog Paixão Literária. Vocês sabem que eu adoro comentar sobre as capas dos livros e esse meme é justamente sobre isso. A proposta é escolher as 5 capas mais bonitas da minha estante. Não foi uma tarefa fácil, viu? Acabei escolhendo entre as que eu mais gostava e as que me conquistaram antes da leitura. Não tem nenhuma ordem, gosto de todas, tá? :)

Essa capa é perfeita! Fiquei apaixonada por ela desde a primeira vez que vi. ♥

Já contei que comprei esse livro em uma super promoção, sem ter lido nenhuma opinião sobre ele. Lembro que pensei "Mesmo que a história não for boa, vale comprar pela capa".

Dispensa comentários, né? Essa capa brilha!

Essa capa tem vários elementos em relevo, é super linda ao vivo.

Acho essa capa um máximo, sem contar que ela é dura. Adoro livro de capa dura!

Espero que vocês tenham gostado das minhas escolhas. Vocês já leram algum?

A regra é repassar o meme para 5 blogs. Os escolhidos são:
Licor de Amora
Marli Carmen
Acompanhada pelos livros
Estante Vertical
Meu outro lado

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Decoração: Escrivaninhas!


As escrivaninhas estão presentes na vida de muita gente. Estudar, criar projetos, responder e-mails e organizar contas são só algumas das tarefas que são realizadas diariamente nesse móvel. Como muita gente passa boa parte do dia no local onde está sua mesa/escrivaninha, pesquisei algumas inspirações e ideias para tornar esse local mais agradável. 

Você sempre esquece datas e compromissos? Pendure pranchetas ou um quadro de avisos e anote tudo que for importante.


 Não tem muito espaço? Prefira móveis dobráveis ou estreitos.


 Ainda não tem uma escrivaninha? Coloque a mão na massa e reforme um móvel antigo.


 O mais importante é usar sempre a criatividade e deixar seu cantinho com a sua cara. :)


Todas as imagens foram tiradas dos sites: pinterest e weheartit

sábado, 26 de janeiro de 2013

Adormecida



Rose Fitzroy esteve dormindo profundamente por décadas. Imersa num sono induzido, esquecida em um porão por mais de 60 anos, a jovem foi tratada como desaparecida enquanto os anos sombrios pairavam sobre o mundo. Despertada como por encanto e descobrindo-se herdeira de uma corporação multimilionária, Rose vai entendendo pouco a pouco, tudo o que aconteceu em sua ausência.
Ela descobre que seus pais estão mortos. O rapaz por quem era apaixonada não é mais que uma mera lembrança. A Terra se tornou um lugar estranho e perigoso, especialmente para ela, que terá de assumir seu lugar à frente dos negócios.
Desejando adaptar-se à nova realidade, Rose só consegue confiar numa única pessoa estranhamente familiar. Rose até gostaria de deixar o passado para trás, no entanto, ao pressentir o perigo, percebe que precisa enfrentá-lo - ou não haverá futuro.

Conheci “Adormecida” através de resenhas. Quando vi que o livro era uma releitura distópica da Bela Adormecida, fiquei fascinada. É uma premissa muito boa, né? Comecei uma mini caça ao livro, pois, sempre que eu ia comprar, ele estava fora de estoque. Finalmente consegui ler e o livro superou minhas expectativas.

A protagonista da vez é Rose Fitzroy, uma garota que passou parte da vida obedecendo fielmente todas as ordens dos pais. Ela teve sua vida interrompida várias vezes, pois sempre que surgia um compromisso, os pais a colocavam em estase – uma espécie de sono induzido quimicamente, que mantém o corpo estabilizado. Quando uma pessoa entra em estase, ela não envelhece. Portanto, Rose sempre saía confusa da estase e precisava assimilar tudo que perdeu durante esse período.
“Mamãe chamava isso de “o nosso mecanismo de superação”. Quando brigávamos, ou quando eles estavam muito cansados, ou quando as coisas ficavam muito complicadas para mim na escola, ou se precisavam viajar; eles me colocavam em estase.” Página 124
Dessa vez, Rose não acordou com os cutucões da mãe. Brendan Sabah descobriu seu tubo por acaso e a despertou sem querer. Rose não conseguia se mexer e não entendia porque sua mãe não estava lá. Afinal, quem era esse garoto, com belos olhos verdes, que lembravam os de seu Xavier? E porque ele estava falando de maneira tão esquisita?

Rose descobriu que sua última estase havia durado mais que o planejado. Sessenta e dois anos, para ser exata. Ela ainda tinha 16 anos. Seus pais estavam mortos. Provavelmente Xavier também estava. Tudo o que ela conhecia foi destruído pelos Tempos Sombrios – período onde a população mundial foi praticamente extinta – e, para completar, ela era herdeira da Unicorp, empresa que seu pai construiu e que domina praticamente tudo. 
“O primeiro fator que desencadeou os Tempos sombrios foi o aumento populacional, que vinha acontecendo havia duzentos anos. Eu vi isso. Quando eu era jovem, não havia espaço para ninguém. Até mesmo os ricos tiveram de abandonar o conceito de amplas propriedades e se acomodar atrás dos portões controlados dos condomínios.” Página 44
Como se tudo isso não bastasse, Rose ainda tem que enfrentar um plastine – um corpo humano modificado para ser praticamente indestrutível e programado para matar. Rose não sabe quem o enviou, mas precisa desesperadamente descobrir. Pois, apesar de todo o choque, ela está construindo uma vida: tem um estúdio maravilhoso, onde pode fazer suas pinturas, tem um psicóloga bacana, que sempre a ajuda e dois amigos – Otto, um humano com o DNA de micróbio, que se comunica de maneira incomum e Bren, que apesar de tudo, é seu amigo.

Já deu para perceber que o livro conta com elementos futurísticos e com uma tecnologia mega desenvolvida. É muito gostoso mergulhar nesse mundo criado pela autora e ir descobrindo, junto com a Rose, cada nova criação. A narrativa é em primeira pessoa, então as emoções e os sentimentos da Rose são muito claros. 
 
O livro tem muitos termos próprios, então pode ser que vocês estejam sobrecarregados com tanta informação, mas, eu garanto que durante a leitura tudo faz sentido. A autora conseguiu encaixar todos esses termos de forma dinâmica e coerente. Quando terminei a leitura, comecei a pensar nas gírias do livro sempre que acontecia algo. Doida haha.

Por fim, o livro é lindo. Tanto por dentro, como por fora. A capa e a contracapa são encantadoras, assim como a história. Gostei muito do final, achei totalmente condizente e deixou abertura para um segundo livro. Recomendo!  

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Lançamentos do mês: Novo Século

Hey pessoal!
A Novo Século Editora renovou parceria com o blog!! Ótima notícia, né? Para comemorar, eu vim mostrar alguns lançamentos de janeiro da editora, que começou o ano com vários livros interessantes. Vamos conferir?


Desvende a real essência escondida atrás das aparências... Finalmente, Zoey consegue o que sempre quis: a verdadeira natureza malévola de Neferet foi desmascarada, e o Conselho Supremo dos Vampiros não está mais ao lado dela. Mesmo assim, a força da ex-Grande Sacerdotisa está longe de ser insigni¬ficante. Primeiro, um misterioso incêndio assola os estábulos. Depois, Neferet começa a jogar os humanos contra os vampiros e ataca alguém muito ligado a Zoey – tudo para tentar criar o caos no mundo. Com as sementes da destruição espalhadas na Morada da Noite, todos precisam se organizar para elaborar estratégias de defesa. Porém, isso se revela mais difícil do que nunca. Kalona, antigo inimigo do grupo de Zoey, tornou-se guerreiro e protetor da Morada da Noite. Para agravar a situação, Zoey vê algo através da pedra da vidência que mal consegue explicar a si mesma. É possível que Heath tenha retornado em uma forma diferente? É por esse motivo que Zoey está tão intrigada a respeito de Aurox, quando parece tão óbvio que ele é perigoso? E quem acreditaria se ela contasse? Em meio à tensão que começa a afetar as amizades dentro do grupo, a horda de nerds conseguirá manter-se unida para enfrentar as Trevas antes que seja tarde?


Nosso destino está definido ou somos nós que o escrevemos através de nossas escolhas? Desirée é uma típica adolescente, com amizades fortes desde a infância. Pais ausentes, amigos presentes e uma certeza: a amizade não se troca por nada. Mas e quando surge um amor inimaginável? Tudo se transforma ao conhecer Andrew, um rapaz elegante, que chama a atenção por seu modo de ser. O amor acontece e dispara o coração adolescente. Contudo, Desirée mal sabe o que a espera. Um único pedido de Andrew e toda sua vida pode mudar.





Puxe uma cadeira e sente. Melhor: vá para a cama, ajeite os travesseiros e recoste com toda calma. Elimine a pressa, os pensamentos velozes: não quero isso. Se tiver coragem, encomende um caixão, deite nele, entre velas e suspiros. Respire fundo. Não, não morra. Não ainda. Prevejo uma vida muito longa para você. Por que o caixão? Porque não quero pressa. Quero que você deixe até a morte de lado, ou dentro, ou com você. Quero seus olhos só para mim, minha é agora sua atenção, sua vida me pertence. Mas não utilize como parâmetros o meu longe-perto-longo-curto, porque meu tempo é outro. Corpos para um vitral é uma coletânea de contos que convida-o a enveredar pelo mundo das palavras, do significado, da compreensão.


Rio de Janeiro, 2054. Três décadas após uma guerra civil que começou com a disputa pelos royalties do petróleo, a cidade se vê alvo de uma nova ameaça. Um velho jogo de intrigas e espionagem industrial entre as multinacionais que controlam a cidade ganha novos contornos quando uma perigosa jovem com poderes psíquicos surge nos guetos. Alheio a tudo isso, Miguel é um jovem sem grandes pretensões. Morador de uma região abandonada no pós-guerra, ele sobrevive catando restos de tecnologia e tem uma vida despreocupada. Sem saber o que o destino lhe reserva, ele é convidado para assistir a um duelo de motoqueiros e acaba se tornando o pivô de uma disputa que pode mudar o Rio para sempre. Num lugar onde o bem e mal se confundem, Miguel terá que desvendar os segredos de uma misteriosa inteligência artificial e, para proteger aqueles que ama, bater de frente com as poucas pessoas dispostas a salvar o que resta do Rio de Janeiro. Sem saber que lado escolher, caberá a ele decidir o futuro de uma cidade partida pela ganância. 

Yago é um homem de noventa anos, que vive na varanda da casa herdada e construída por seu pai. Com ele vivem o neto, Renato, a filha, Ana e o genro, Otávio. Não consegue mais mover o corpo, mas encontra-se lúcido e, a despeito disso, não se comunica com os outros e mantém a mente funcionando por meio de pensamentos contínuos, lembranças e operações matemáticas de multiplicação. Mesmo assim, prefere que pensem que não esteja consciente. O neto, menino calado que já não mais vai à escola e tampouco brinca com os amigos, passa a viver na varanda junto do avô e é o único a perceber que ele está absolutamente lúcido. Desprezado pelos familiares, Yago observa da varanda as pessoas que transitam pela rua todos os dias, principalmente as que estão no ponto de ônibus em frente a casa, e passa a considerá-las sua família, como a criança que vende balas no semáforo e o malabarista de rua. Com a convivência, Renato passa, a seu modo, a se preocupar com o avô, e juntos começam a pregar algumas peças nas pessoas que se aventuram pela varanda, especialmente um político, pessoa supersticiosa, que encontra inspiração nas palavras de Renato e passa a tomar medidas eleitoreiras, que ao ¬final se mostram desastrosas. 

UMA PARÓDIA HILÁRIA E INTELIGENTE DA SÉRIE BEST-SELLER CINQUENTA TONS! Empurro a porta aberta e tropeço na barra das minhas calças de ginástica largas num movimento rápido e desajeitado. Enquanto tombo na direção do chão, meu corpo, por reflexo, aciona o modo ginasta. Largo a mochila e o notebook, estendo meus braços e viro uma estrela. Com o impulso conseguido com o tropeção, completo três estrelas antes de aterrissar em pé… em cima da mesa do Sr. Grey! Fico tão envergonhada com minha falta de jeito que fecho os olhos. Espera aí. Alguém está… aplaudindo? Abro meus olhos e encaro o Sr. Grey e MINHA NOSSASSINHORA DOS VAMPIROS BRILHANTES, COMO ELE É GOSTOSO! 
Erotismo pesado... Comédia mais pesada ainda. Se alguém consegue essa proeza, este alguém é Andrew Shaffer. – Paul Bogaards para o New York Times 
Paródias de best-seller são sempre itens de sucesso. A trilogia erótica Cinquenta tons de cinza, de E. L. James, estava implorando por uma versão hilária como essa. – US Today Dedo no nariz, truques com lenço na vagina e o Space Needle erguido. O que mais se pode esperar de um romance erótico?  
Gostaram dos lançamentos? Quais vocês querem ler?

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

1° Aniversário do blog!!

*O aniversário do blog foi dia 20 de janeiro. Avisei no facebook que estaria viajando e sem acesso à internet. Desculpem o atraso e espero que vocês gostem da promoção.

Nem acredito que já faz um ano que o Uma Pitada de Cultura está no ar. Lembro perfeitamente da primeira postagem, dos primeiros seguidores e das primeiras parcerias. O tempo passou, mas a felicidade a cada novo comentário e a cada nova visita continua a mesma. Apesar de todas as dificuldades, de toda a correria e falta de tempo, o blog cresceu bastante. 

Agradeço a todos que acompanharam essa evolução e sempre apoiaram o blog. Cada um de vocês tem um espacinho especial nessa conquista. E para comemorar esse dia, o blog vai sortear 2 livros. \o/


Regras:
-Seguir o blog pelo GFC;
-Ser residente no Brasil.
a Rafflecopter giveaway
 
Observações:

1) A promoção é válida até o dia 20/02/2013.
2) O ganhador terá até 3 dias para enviar seus dados para entrega do prêmio. Após esse prazo, o sorteio será refeito.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Consumo Obsessivo


Você já parou para pensar em tudo que você compra diariamente? Se você fizer uma lista, provavelmente irá perceber que compra muita coisa desnecessária. Pensando nisso, a ilustradora Kate Bingaman-Burt começou a catalogar seus gastos de uma maneira bem divertida: em forma de desenho. 

Kate começou a desenhar suas compras em 2006 e não parou mais. Os desenhos podem ser encontrados no site da ilustradora e estão separados por meses. O projeto deu tão certo, que virou livro. Obsessive Consumption – What Did You Buy Today? (Consumo Obsessivo - o que você comprou hoje?) comprime três anos de consumo em forma de desenho. 

O traço da ilustradora é bem característico e todos os desenhos contam com o preço do produto e a data. 



Para quem ficou interessado no livro, tem para vender aqui. A capa é bem bacana, né?

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Entrevista: Fernando Tanus

Hey pessoal!
O entrevistado de hoje é o autor Fernando Tanus, que escreveu o livro O Riso dos Ousados e já está trabalhando em um novo projeto, do seu segundo livro. Espero que vocês gostem!

Quando você percebeu que gostaria de ser escritor?
Foi em 2004, se não me engano. Um dia eu estava em casa, indócil, agitado, e resolvi escrever para desabafar. A sensação foi ótima. Revisei o texto, e vi que tinha me agradado. A partir daí comecei a escrever.

Quais são suas inspirações literárias?
Eu leio tanto, que fica até difícil dizer quais são minhas inspirações literárias. Gosto de Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Moacyr Scliar, João Ubaldo e José de Alencar. Apesar de também ler autores estrangeiros, prefiro a nossa literatura.

Como surgiu a ideia de escrever “O Riso dos Ousados”?
Surgiu de uma incômoda sensação de ser questionado.

O livro conta com vários personagens, cada um com uma personalidade. Como eles surgiram? Você se inspirou em pessoas conhecidas?
Normalmente, ao criar um personagem, pego características de alguém que conheço e vou acrescentando gostos, trejeitos etc. Portanto, por mais que eu me inspire em alguém, boa parte do que compõe um personagem me vem à cabeça na hora em que estou escrevendo. E tudo pode me servir de inspiração: lembranças, conversas que ouvi, cenas de filmes, trechos de livros, sensações, imagens. Acabo misturando tudo.

Você já tem o projeto de lançar um novo livro?
Sim. Já terminei de escrever meu segundo livro. São duas novelas que pretendo publicar no mesmo livro. O que posso adiantar é que ele é bem diferente de “O Riso dos Ousados”. São histórias que tratam de decisões, muitas vezes difíceis, que temos que tomar para conseguir aquilo que queremos.

Você encontrou dificuldades para publicar seu livro?
Sim. Por volta de 2005, enviei o livro para algumas editoras e nenhuma delas se interessou em publicá-lo. Durante algum tempo, deixei essa história de lado e me foquei em outras coisas. Mas nunca esqueço que Harry Potter, que é um fenômeno mundial, foi rejeitado por doze editoras antes que alguém decidisse publicá-lo. Então em 2012, tentei de novo, e dessa vez consegui publicá-lo, por uma editora que trabalha com impressão por demanda.

Você tem alguma dica para os futuros escritores?
Antes de mais nada, leiam muito. Assim irão expandir seu vocabulário e ter contato com diferentes tipos de forma narrativa. Indico alguns livros: “Incidente em Antares” do Érico Veríssimo, “Diário do Farol” do João Ubaldo Ribeiro, “A Insustentável Leveza do Ser” do Milan Kundera e, claro, “ Crime e Castigo” do Dostoiévski. E não se esqueçam que escrita é prática. Escrevam, reescrevam, mudem a pontuação, alterem a ordem das palavras, apaguem o que for redundante, acrescentem detalhes; e não tentem imitar ninguém, pois cada autor tem seu jeito de escrever, procure o seu.

Deixe um recado para os leitores.
Espero que leiam meu livro e que ele consiga tocá-los de alguma forma. Fiz uma página do livro no Facebook. É só digitar “O Riso dos Ousados”, que encontrarão. Fiquem à vontade para fazer comentários, criticar, dialogar, ou o que sentirem vontade; o contato com os leitores é muito importante para mim.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Parceria: Camila Dornas

Conheci o livro A Linhagem através do blog da Kéziah. Adorei a proposta do livro e entrei em contato com a autora Camila Dornas, propondo uma parceria. Ela respondeu bem rápido e foi super fofa. Então, podem comemorar pois temos mais uma autora parceira. \o/

Vamos conferir a sinopse? Tenho certeza que vocês também vão ficar com vontade de ler.



Londres do século XVIII. A capital da Inglaterra era um dos mais importantes centros do mundo.
Vestidos pomposos, elegância e boas maneiras. Um tempo onde as posses e a reputação regiam a sociedade.
A igreja possuía poder absoluto e condenava aqueles os quais pesava a suspeita de bruxaria – a arte oculta temida e repudiada pelo senso comum.
Nesse cenário intimidador, surge uma mulher especial, com dons inimagináveis. E um destino grandioso...






A autora
Moro em Brasília. Eterna amante dos Beatles e de boa música. Leitora fanática desde o momento em que entrei no mundo mágico que é uma biblioteca. Escritora por paixão. Ainda acredito no amor verdadeiro, do tipo que faz tudo valer a pena. Super hiperativa, compradora de livros compulsiva. Acho que na outra vida fui uma guerreira poderosa que dava a maior surra nos caras ruins haha. Tremo de terror a vista de uma barata. Sou um pouquinho de tudo, me apaixono por tudo que é intenso, odeio coisas mornas, se é pra ser, que seja 100 por cento. E não confio em pessoas que não comam chocolate ou resistam ao charme de um cachorro.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O melhor de mim


Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.
Comecei a leitura imaginando que encontraria um romance bacana, gostoso de ler e totalmente clichê. Acredito que ao ler a sinopse muita gente teve a mesma impressão. Mas, no decorrer da história, eu fui surpreendida. O livro vai muito além de um amor adolescente que sobrevive após tantos anos.

Dawson Cole é um garoto marcado. Sua família é conhecida por seus atos criminosos e por seu passado sombrio. Dawson não é como o restante da família, mas isso não impede as pessoas de julgá-lo. Fora de casa ninguém gosta dele por ser um Cole, dentro de casa ninguém gosta dele por não se comportar como um Cole. 

Amanda Collier tem tudo para ser feliz. Boa família, ótimas condições financeiras e uma beleza estonteante. Seu sonho é ir para a faculdade e tornar-se professora. Seu único ponto negativo: amar Dawson Cole.

Durante o verão o casal se refugia na oficina de Tuck, a única pessoa que não recrimina o namoro. A oficina é palco de conversas, discussões, desabafos e carinhos. E é lá também que o doce namoro adolescente chega ao fim. 

Vinte e cinco anos depois, a vida de ambos está bem diferente. Dawson continua solitário, tem um bom emprego e, recentemente, algumas alucinações. Depois de sofrer um acidente no trabalho, vez ou outra ele vê um homem, mas nunca consegue alcançá-lo. Amanda tem um casamento conturbado, três filhos e um trabalho voluntário. Nenhum dos dois imagina o que o destino o Tuck preparou para eles.
“O que os mais jovens não entendiam era que a grama ficava mais verde quando regada, o que significava que tanto Frank quanto Amanda precisavam pegar seus regadores se quisessem concertar as coisas.”Página 87
A partir daí eles se reencontram, devido à morte de Tuck. Ambos voltam até a cidade natal, pois tem um encontro marcado com o advogado do falecido. O que eles não imaginam é que Tuck preparou um pequeno reencontro durante um final de semana, com direito a vinho, flores e um lugar mágico. O que nós, leitores, não imaginamos é que as próximas páginas serão eletrizantes. Encontraremos suspense, mistério, romance e, claro, uma boa dose de drama.

Quando terminei de ler, cheguei a uma conclusão: esse livro sequestra o leitor. Fiquei tão envolvida com a história, que não ousei largar o livro antes do final. Em algumas partes, é fácil deduz o que vai acontecer, mas isso não tira a beleza do livro. Pelo contrário, só aumenta a curiosidade.

O livro mostra o peso das decisões e o amor em todas as suas formas. O amor que pondera e prefere se sacrificar, o amor que destrói, o amor que une. É o segundo livro que leio do Nicholas e já quero ler mais. Recomendo bastante.
“Por mais que tentasse, não conseguia visualizar seu futuro. Amanhã, depois de amanhã e a interminável sequência de semanas e anos não pareciam ter sentido algum.”Página 211

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Unhas Literárias

Quando fiz as postagens sobre tatuagens literárias (aqui e aqui), percebi que muita gente prefere expressar sua paixão por livros de maneira menos duradoura. Pensando nisso, procurei inspirações de unhas literárias, e achei algumas opções bem criativas. A minha escolhida é a segunda unha do Harry Potter, super fofa.  

Perguntei no facebook se alguma leitora já tinha feito e a Natália contou que já fez do Harry Potter e da série Hush Hush. Ela me enviou uma foto, olha como ficou linda.

E vocês, já fizeram de algum personagem? Contem nos comentários!

*As imagens da montagem foram tiradas do google e do pinterest

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Parceria: Editora Gente

É com muita alegria que venho anunciar mais uma nova parceria do blog. A Editora Gente é a nossa mais nova parceira! E preparem-se pois a boa notícia não para por ai: a editora está enviando um livro para ser sorteado! Super bacana, né?
Agradeço a confiança que a Editora Gente depositou no blog. Vamos conhecer um pouco mais sobre a editora? 

Gente fazendo livros, livros fazendo Gente 

Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana.
Nosso maior objetivo é contribuir com o desenvolvimento humano. Por isso, optamos por nos dedicar a três linhas editoriais: auto-ajuda, educação e gestão. A primeira, mais abrangente, abriga temas como espiritualidade, bem-estar, relacionamento, sexualidade, saúde, comportamento e finanças pessoais. A segunda aborda temas que atendem os interesses de pais, professores e pedagogos. Já a linha de gestão trata de questões de carreira, negócios, administração, gestão de recursos humanos e treinamento.
O ser humano é a nossa fonte de inspiração. A parceria com nossos autores nos faz ir sempre em busca de nosso objetivo, compartilhar conhecimentos e estimular o desenvolvimento de pessoas. Para isso, contamos também com uma equipe que tem a função de transformar conhecimento em produtos atraentes e de qualidade que agreguem valor aos nossos clientes.

Lançamentos de fevereiro:

Esquecer coisas importantes é uma das atitudes que causam maior prejuízo na vida. O ser humano moderno está ficando cada vez mais esquecido, isso é um fato inegável.
• O profissional que se esquece de uma reunião importante.
• O marido que se esquece do aniversário da esposa.
• O aluno que se esquece de que era dia de prova.
• A mulher que se esquece da comida no fogo.
• O advogado que se esquece de comparecer na audiência.
• O pai que esquece o filho trancado dentro do carro.
Não há problema em ter ajuda das máquinas, mas você não deve deixar de usar e treinar sua memória. Confiar em si mesmo é mais seguro que contar com algo externo, pois não há instrumento mais poderoso que uma memória bem treinada. Uma memória eficiente tem valor incalculável.

Um dia, Marilyn Monroe saiu para fazer compras com um amigo e ele ficou impressionado porque as pessoas pareciam não reconhecê-la. A atriz explicou que aquilo acontecia quando ela não estava no palco. Para demonstrar o que estava dizendo, Marilyn “acendeu” suas qualidades de estrela. Em poucos minutos, as pessoas começaram a assediá-la. Pediam autógrafos e se empurravam para vê-la mais de perto.
Marilyn tinha um grau enorme de carisma e poucas pessoas possuem isso. Mas, mesmo que nós não cheguemos a uma altura vertiginosa, podemos tirar o melhor de nosso próprio carisma.
Andrew Leigh é um especialista em tudo que é preciso para causar um impacto pessoal positivo. Nessa edição atualizada e ampliada de seu best-seller, você vai descobrir as técnicas e instrumentos necessários para desenvolver a habilidade de realmente se destacar na multidão. Você vai esbanjar confiança e magnetismo. Fará contatos com facilidade, conquistando a atenção, a confiança e a admiração das pessoas. E, com certeza, deixará uma ótima impressão - duradoura e indelével.

O que faz uma empresa prosperar enquanto outras ficam na mediocridade? Não há dúvidas de que isso tem a ver com trabalho duro, mas o autor deste livro mostra que você não pode fazer isso apenas tendo uma grande visão e implementando um plano. Ele dá aos líderes empresariais as ferramentas para fazer exatamente o que aprenderam a evitar: aceitar a surpresa – a nova chave para as inovações nos negócios.
Em vez de lutar contra a incerteza, Kaplan revela como usá-la para acabar com mentalidades e barreiras limitadoras, e mudar o jogo. Ao destacar maneiras de transformar surpresas boas e más em oportunidades únicas, este livro encoraja líderes a competir ao aceitarem ideias contraintuitivas, administrarem paradoxos e até receberem bem os fracassos. Essa é a chave para o ultrapassar expectativas – criar ou fazer algo radicalmente novo ou diferente que produza um significativo salto adiante.
Este livro combina novas pesquisas, estratégias extraordinárias e ferramentas práticas para navegar pelo processo caótico de chegar a inovações nos negócios. Repleto de exemplos tirados da vida real de empresas inovadoras como Gatorade, Intuit, Philips, Kimberly-Clark, Colgate-Palmolive, OpenTable e Etsy, mostra que qualquer função dentro de uma organização ou negócio por dar um salto à frente. Usando seu processo LEAPS (Ouça, Explore, Aja, Persista e Meça), líderes aprendem a procurar, reconhecer e reagir a experiências e
acontecimento surpreendentes que vão além das atuais expectativas de clientes, parceiros, funcionários, do mercado e da concorrência.

Você gostaria de ter uma hora a mais todos os dias da sua vida para fazer o que quiser com ela? Se isso parece um sonho impossível, então aqui está a boa notícia: essa hora extra realmente pode ser sua! Neste livro de leitura fácil e de alto impacto, você vai encontrar ideias brilhantes, táticas e sugestões para poupar seu valioso tempo. Se você estiver disposto a investir apenas uma hora de seu tempo para lê-lo, poderá escolher as sugestões que mais agradarem e colocá-las em ação, e assim criar um tempo a mais em seu dia de uma maneira que não acreditava ser possível.
Entre outras coisas, você vai:
• Vencer a procrastinação e tomar decisões melhores e mais rápidas
• Recuperar tempo perdido e usá-lo para fazer coisas importantes
• Descobrir poderosas novas maneiras de organizar seu tempo e sua vida
• Descobrir como lidar com os sequestradores de tempo
• Racionalizar e simplificar absolutamente tudo que você faz no trabalho e em casa
Com certeza você vai encontrar mais tempo a cada dia e decidir como usá-lo inteiramente para você!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O Riso dos Ousados


A prosa de O riso dos ousados é ágil, o enredo, atraente. Nela encontramos malícia, ironia, humor e metalinguagem. A certa altura, lemos que "as histórias que as pessoas contam podem parecer interessantes ou não, muito mais por causa de quem as conta do que pelas histórias em si". E tem razão o trecho. O relato não apresenta apenas encontros e desencontros, amores e desamores, conflitos e soluções. Não. O texto corre solto e agradável de ler, com descrições precisas, como os pratos de um jantar em família, com quibe, arroz de lentilha, esfirras, e às vezes até engraçadas, como as "ilustres tulipas" que vão desencadear o salto para a libertação do jovem protagonista Eduardo. Nesse flash da vida de Eduardo, sucedem-se com interesse as personagens umas atrás das outras, Paulinha, seu primeiro amor de verdade, a mãe dele, Laura, Alice, os amigos Maria e Felipe, Eric, Fabrício, Diego, a faxineira Marta, Vicente, Karina, os parentes, mas o mais importante foi a hora em que conseguiu se expressar e expor a sua revolta. Quem de nós não haverá de se reconhecer nos lances dessa narrativa plena de sedução e frescor? 
O livro é narrado por Eduardo, que começa a história relatando uma cena entre ele e sua mãe. Eduardo reagiu de forma rude e exagerada a um agrado feito pela mãe.  Ele atiça a curiosidade do leitor dizendo que tem a sua versão dos fatos, e se põe a contar como tudo aconteceu. 
“Digo e repito: não me julgue!  Pelo menos até ouvir minha versão da história.” Página 6
Eduardo começa contando sobre a namorada Paulinha e todos os sentimentos que ela desperta. Descreve algumas situações e pessoas marcantes em sua trajetória, como a apaixonada Alice, o narcisista Vicente e a bela Karina. Entre um flash e outro de sua vida, ele mostra as atitudes que desencadearam a cena descrita no início do livro. Eduardo deixa o desenrolar da cena para as últimas folhas e mostra que só quem ousa tem como recompensa uma sensação de satisfação.

É impressionante ver como o autor consegue pegar acontecimentos triviais e montar uma história tão envolvente.  O livro é fininho e prende a atenção logo nas primeiras páginas. A diagramação é muito bem feita e a história se desenrola com tal facilidade, que é difícil parar de ler antes do final.  

Infelizmente, não tem como contar muito sobre o livro sem revelar detalhes importantes. Recomendo o livro para quem está a procura de uma leitura rápida, leve e inteligente. 

Agradeço ao autor pela oportunidade de conhecer o livro.
“Enquanto a olhava, percebi que sua beleza não estava só nos traços. Havia beleza também nos gestos, na voz, no seu sorriso.” Página 21

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Promoção de lançamento: Depois da Meia-Noite

O que acham de começar o ano participando de uma promoção? O autor Aurélio Simões está sorteando 10 exemplares do seu novo livro "Depois da Meia-Noite", dos quais 5 serão destinados aos leitores participantes e 5 serão destinados aos blogs participantes.

Sinopse
Com a intenção de inovar o relacionamento, a bela e ousada Natasha e o seu namorado decidem visitar uma casa de swing. Mas o que poderia ser algo prazeroso e diferente para ambos, torna-se uma experiência perturbadora. Na noite em que eles visitam a casa, homens encapuzados e armados invadem o local e sequestram as pessoas.
 Natasha e seu namorado tentam fugir, mas somente ela consegue. Agora, Natasha é vítima de uma perseguição que vem assombrando a sua vida. E para continuar viva, ela fará de tudo para desvendar o mistério que, aos poucos, vai se revelando algo muito mais perigoso do que ela imaginava. 




Para participar basta divulgar a promoção com a frase "Promoção de Lançamento do livro Depois da Meia-Noite, de Aurélio Simões", informando o endereço (www.depois-da-meia-noite.blogspot.com) do blog em qualquer mídia social. Feito isso, é só cadastrar seu nome, e-mail e informar o link da divulgação.
Para se cadastrar, clique aqui.

Boa sorte a todos os participantes!