INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Entrevista: Fernando Tanus

Hey pessoal!
O entrevistado de hoje é o autor Fernando Tanus, que escreveu o livro O Riso dos Ousados e já está trabalhando em um novo projeto, do seu segundo livro. Espero que vocês gostem!

Quando você percebeu que gostaria de ser escritor?
Foi em 2004, se não me engano. Um dia eu estava em casa, indócil, agitado, e resolvi escrever para desabafar. A sensação foi ótima. Revisei o texto, e vi que tinha me agradado. A partir daí comecei a escrever.

Quais são suas inspirações literárias?
Eu leio tanto, que fica até difícil dizer quais são minhas inspirações literárias. Gosto de Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Moacyr Scliar, João Ubaldo e José de Alencar. Apesar de também ler autores estrangeiros, prefiro a nossa literatura.

Como surgiu a ideia de escrever “O Riso dos Ousados”?
Surgiu de uma incômoda sensação de ser questionado.

O livro conta com vários personagens, cada um com uma personalidade. Como eles surgiram? Você se inspirou em pessoas conhecidas?
Normalmente, ao criar um personagem, pego características de alguém que conheço e vou acrescentando gostos, trejeitos etc. Portanto, por mais que eu me inspire em alguém, boa parte do que compõe um personagem me vem à cabeça na hora em que estou escrevendo. E tudo pode me servir de inspiração: lembranças, conversas que ouvi, cenas de filmes, trechos de livros, sensações, imagens. Acabo misturando tudo.

Você já tem o projeto de lançar um novo livro?
Sim. Já terminei de escrever meu segundo livro. São duas novelas que pretendo publicar no mesmo livro. O que posso adiantar é que ele é bem diferente de “O Riso dos Ousados”. São histórias que tratam de decisões, muitas vezes difíceis, que temos que tomar para conseguir aquilo que queremos.

Você encontrou dificuldades para publicar seu livro?
Sim. Por volta de 2005, enviei o livro para algumas editoras e nenhuma delas se interessou em publicá-lo. Durante algum tempo, deixei essa história de lado e me foquei em outras coisas. Mas nunca esqueço que Harry Potter, que é um fenômeno mundial, foi rejeitado por doze editoras antes que alguém decidisse publicá-lo. Então em 2012, tentei de novo, e dessa vez consegui publicá-lo, por uma editora que trabalha com impressão por demanda.

Você tem alguma dica para os futuros escritores?
Antes de mais nada, leiam muito. Assim irão expandir seu vocabulário e ter contato com diferentes tipos de forma narrativa. Indico alguns livros: “Incidente em Antares” do Érico Veríssimo, “Diário do Farol” do João Ubaldo Ribeiro, “A Insustentável Leveza do Ser” do Milan Kundera e, claro, “ Crime e Castigo” do Dostoiévski. E não se esqueçam que escrita é prática. Escrevam, reescrevam, mudem a pontuação, alterem a ordem das palavras, apaguem o que for redundante, acrescentem detalhes; e não tentem imitar ninguém, pois cada autor tem seu jeito de escrever, procure o seu.

Deixe um recado para os leitores.
Espero que leiam meu livro e que ele consiga tocá-los de alguma forma. Fiz uma página do livro no Facebook. É só digitar “O Riso dos Ousados”, que encontrarão. Fiquem à vontade para fazer comentários, criticar, dialogar, ou o que sentirem vontade; o contato com os leitores é muito importante para mim.

5 comentários:

  1. Fiquei mais incentivada depois que li isso..
    Tambem publicarei meu livro...
    Parabens ao autor pela persistencia.
    http://anamenires.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia ele ainda, que bom que apresentou :)
    Vou tentar ler o livro dele!

    Beijos
    http://m-demarcela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. "O Riso dos Ousados" de Fernando Tanus é uma leitura agradável que recomendo a quem quiser desfrutar de momentos consigo mesmo.
    Lucia Moutinho

    ResponderExcluir
  4. Riso dos ousados - uma trama psicológica que leve a si mesmo.

    ResponderExcluir