INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

segunda-feira, 18 de março de 2013

A Linhagem




Londres do século XVIII. A capital da Inglaterra era um dos mais importantes centros do mundo. Vestidos pomposos, elegância e boas maneiras. Um tempo onde as posses e a reputação regiam a sociedade. A igreja possuía poder absoluto e condenava aqueles os quais pesava a suspeita de bruxaria – a arte oculta temida e repudiada pelo senso comum. Nesse cenário intimidador, surge uma mulher especial, com dons inimagináveis. E um destino grandioso...





"A Linhagem" foi me conquistando aos pouquinhos e, quando percebi, já não conseguia parar de ler. 

Evangeline é uma dama da sociedade Londrina do século XVIII. Filha do homem de confiança do rei, ela tem uma grande carga de responsabilidades impostas pelos padrões da época. Na maior parte do tempo ela representa bem seu papel e ninguém suspeita que, por trás da bela moça de olhos verdes existe, um grande segredo.

Desde pequena, Lina consegue controlar os elementos (água, terra, fogo e ar) a sua volta. Ela não sabe ao certo a dimensão do seu poder, nem se existem outros como ela. As únicas pessoas que sabem sobre seu dom são: Morgana, sua dama de companhia, Albert, seu melhor amigo, Genevieve, sua amiga de infância e seu pai, que prefere ver a filha morta a ter seu nome manchado por bruxaria.

Com a tensão do seu casamento arranjado chegando, Evangeline precisa se controlar para não usar seus poderes em público. Depois de um incidente durante uma grande festa, onde ela perde o controle após discutir com seu desprezível noivo Hector Callum, ela conhece Henry, o novo empregado. Ele faz com que Lina tenha novas sensações e novos sentimentos.

"Era possível que o mundo inteiro de uma pessoa se resumisse a estar com o outro alguém? Não, era impossível, mas estava acontecendo." Página 264.

A ideia de ter que se casar com um homem que ela não ama torna-se cada vez mais insuportável para Evangeline. Ela sabe que precisa, a qualquer custo, evitar esse casamento. Em uma de suas buscas por fatos contra o noivo, ela acaba descobrindo um terrível segredo que pode custar a vida de toda a população. Indignada, ela cria um plano que, se mal sucedido, resultará na morte dela e das pessoas que ela mais ama.

O livro é narrado pela própria Evangeline, então é fácil perceber a magnitude dos seus sentimentos. Ela não aceita a falta de respeito com que é tratada, mas, até certo ponto, ela tem medo do pai. É interessante ver que, quanto mais ela toma conhecimento da dimensão de seus poderes e consegue controlá-los, mais ela consegue enfrentar o pai. Ela percebe que na verdade, quem tem motivos para temer é ele.

Outro personagem importante na história é Dorian, um rapaz misterioso que mostra a Eva que ela não é a única que tem dons. Em certas partes, a história tomou um rumo que eu realmente não imaginava, o que me deixou afita e ainda mais curiosa. Desde que vi o livro, a capa me chamou a atenção. Depois de ler percebi que, além de ser linda, a capa é totalmente condizente com a história. Recomendo a leitura! :)
"Adorei a sensação de provocar aquela reação nele, fez-me sentir no controle, e eu adoava estar no controle." Página 62
*Este livro foi uma cortesia da autora Camila Dornas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário