INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Bruxos e Bruxas


No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.

Imagine um mundo onde tudo o que você aprendeu sobre o que é certo e errado, tudo que você acredita e toda a estabilidade presente no seu país não existe mais. É esse o mundo que os irmãos Whit e Wisty se deparam ao serem acordados no meio da madrugada. Sem nenhum aviso prévio, soldados invadem sua casa, os acusam de bruxaria e os levam presos. O mais estranho? Seus pais agem como se não estivessem surpresos.

Quem é o responsável por essa mudança drástica na vida dos irmãos? Ninguém menos do que o Único Que É o Único. Ele é o mandachuva da Nova Ordem, regime que foi eleito nas últimas eleições, e que é totalmente opressor. Não concorda com as regras? É criança ou adolescente? Fez alguma coisa suspeita, como mascar chiclete na rua? Vai preso, é julgado e corre grandes riscos de ser enforcado. 

A princípio parece inimaginável presenciar uma mudança política tão brusca, leis que proíbem coisas banais e que querem calar as mentes pensantes. Mas, parando para pensar, censura, democracia zero e perseguição política já deram as caras por aqui, né? 

Esse é um dos pontos mais interessantes do livro. Os autores conseguiram criar uma história unindo práticas de séculos atrás, um regime opressor e criaturas fantásticas em um cenário totalmente atual e crível. 
“Então, me lembrei das eleições, do novo governo, dos discursos revoltados dos meus pais sobre o perigo que o país corria, das transmissões especiais na TV, das petições políticas que meus colegas tinham feito circularem na internet, dos debates acalorados entre os professores na escola. Eu não tinha entendido nada daquilo até aquele exato momento.” Página 16
Após serem capturados, Whit e Wisty percebem que quando estão sobre pressão ou medo, conseguem mesmo fazer algumas coisas impressionantes. Afinal, não é normal pegar fogo e não se queimar, né? A ideia de que eles podem ser bruxos de verdade começa a se formar e eles percebem que talvez, seus pais tenham tentado lhes dizer isso através das histórias que contavam durante a infância. 

Agora, com essa nova descoberta, eles precisam correr contra o tempo para fugir da prisão, encontrar a namorada de Whit,que também foi sequestrada pela Nova Ordem, e encontrar seus pais. Para isso, eles terão uma grande e perigosa jornada, que incluí um passeio pela terra das sombras, um acampamento em uma loja de departamentos parcialmente destruída e muito mais.

Cada capítulo é narrado alternadamente por um dos irmãos e os capítulos são curtos. Com isso, é praticamente impossível parar de ler. Fiquei naquela de “só mais um capítulo” durante um sábado inteiro! Haha A maioria dos personagens é bem divertida e a leitura fica ainda mais prazerosa.

Apesar dos pontos positivos, fiquei com a sensação de que os autores não souberam explorar bem a história. Alguns assuntos foram abordados de forma bem superficial, e sinceramente eu não entendi bem o motivo. O livro é curto, não chega a 300 páginas. Acredito que daria sim para ter deixado a história ainda mais interessante e misteriosa.

Por fim: a capa. É liiinda, gente! O preto da capa é fosco, então as letras em dourado e o ‘B’ em chamas ficaram em destaque ainda maior.  Gostei muito, mesmo. 

Quanto à leitura, eu recomendo sim. Estou curiosa para ler a continuação e espero que os autores aproveitem melhor o que tem em mãos. Se o segundo livro for superficial também, vai ser uma pena. Alguém ai já leu?
“- Não chora, não. Lembre que eles estão fazendo tudo isso porque morrem de medo. Eles têm medo de você. Eles têm medo de todos nós.
-Como assim?
-Eles sabem que podemos mudar tudo. Eles sabem que temos o poder de lutar contra isso.” Página 231
*Este livro foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.

2 comentários:

  1. Olá, nuss como seu blog é incrivel! o layout o desing, seus posts, é tudo muito perfeito por aqui. Eu já acompanho aqui por um tempinho mas nunca me atrevi a comentar. parabéns pelo blog, e Sucesso! Ps: se puder visitar meu blog, e se gostar seguir:
    http://ghislleibrs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii
      Fico feliz em saber que você gosta do blog! :)
      Volte sempre!

      Excluir