INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Manuscritos do Mar Morto


A ambiciosa policial Heather Kennedy está em seu trabalho mais difícil: seus métodos de investigação são criticados e ela está sendo assediada por colegas rancorosos porque não lhes dá atenção. Até que lhe é atribuída o que parece ser uma investigação de rotina, sobre a morte acidental de um professor da Faculdade Prince Regent, mas a autópsia deste caso volta com algumas descobertas incomuns: o inquérito vincula a morte deste professor às de outros historiadores que trabalharam juntos em um obscuro projeto sobre um manuscrito do início da Era Cristã. Em seu escritório, Kennedy segue com sua investigação e logo se preocupa com o rumo para onde está sendo levada. Mas ela não está sozinha em sua apreensão. O ex-mercenário Leo Tillman — seu futuro parceiro — também tem angustiantes informações sobre estes crimes. E sobre a misteriosa organização mundial a que os crimes se relacionam… Escondido entre os pergaminhos do Mar Morto, um códice mortal pretende desvendar os segredos que envolvem a morte de Jesus Cristo. Entre um terrível acidente de avião no deserto americano, um brutal assassinato na Universidade de Londres e uma cidade-fantasma no México, Manuscritos do Mar Morto é o mais emocionante thriller desde O código Da Vinci.
Confesso que a sinopse desse livro me deixou bem curiosa, tanto que comecei a ler logo que chegou. Afinal, um livro que promete ser tão instigante quanto O Código da Vinci merece atenção, né? Acredito que o problema foi justamente esse, acabei criando expectativas de mais e a leitura não rendeu como eu esperava.

De um lado temos a detetive Kennedy, que está vivendo em guerra com seus companheiros de trabalho. Após uma missão que deu errado ela não aceitou mentir para salvar a sua pele e de seus companheiros e agora sofre as consequências por ter sido honesta. Quando seu chefe lhe pede para reabrir o caso da morte acidental de um professor, ela percebe que muitos erros foram cometidos pelos policiais responsáveis. Agora, totalmente envolvida, ela vai ter que lutar para continuar em busca da verdade.

Por outro lado, somos apresentados a Leo Tillman, um homem que não medirá esforços para descobrir o que aconteceu com sua família. Há treze anos sua mulher e seus três filhos sumiram misteriosamente, deixando apenas um vago bilhete para trás.  Inconformado, Tillman passou todos esses anos atrás da única pista que tem: Michael Brand.

Quando começa investigar a fundo a morte do professor, a detetive Kennedy esbarra em outras mortes estranhas, pesquisas antigas e um nome: Michael Brand. Quem é esse cara que entrou em contato com o professor poucos dias antes de ele morrer? Ao pesquisar sobre ele, Kennedy chama a atenção de Tillman, que a convida para trabalharem em parceria.
“_ Caso de assassinato, pai – ela disse em tom indiferente.- Múltiplo. Múltiplo e depois mais dois. Quatro civis e um policial mortos.” Página 181
 Apesar de não conseguir ver nenhuma ligação entre a morte do professor e o sumiço de uma mulher com seus filhos, Kennedy acaba aceitando trabalhar por fora com Tillman, afinal sua permanência oficial no caso está ameaçada. Agora, trabalhando juntos, eles tentam descobrir a identidade de Brand e o que ele quer.

Esse é apenas um resuminho da história, que não conta nem metade do que acontece no livro. E acredite, acontecem muitas coisas. Um avião cai misteriosamente no meio do deserto, Kennedy e Tillman são perseguidos várias vezes, uma professora é assassinada na frente de seus alunos, enfim, ação é o que não falta. Porém, o livro também está repleto de partes mais calmas. Tem muita informação sobre os manuscritos do mar morto, sobre Judas e fatos históricos. A história segue toda uma linha de raciocínio, que só se revela no final, mas que me deixou meio perdida em certas partes.

Enfim, não gostei muito do ritmo do livro e consequentemente a leitura não foi das mais prazerosas. Por mim, poderiam existir só as partes cheias de ação. Mas claro, essa é a minha opinião. Acredito que quem seja fã de história e fatos bíblicos vai curtir o livro. Alguém ai já leu? Me contem o que acharam

“Tillman evitara o desespero por 13 anos simplesmente porque tivera uma programação. Havia coisas que precisavam ser feitas, e ele as fazia, cumprindo A, B e C com foco implacável e paciência inesgotável.” Página 393 
*Este livro foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.

2 comentários:

  1. Olá! Adorei o seu blog, ele é super legal! O livro então nem se fala! Parece ser muito interessante. EU gosto muito de ler!
    Meu blog é novo e se possível, você poderia divulgá-lo pra mim? Obrigada desde já :)
    Clique>>> Meu blog

    ResponderExcluir
  2. eu tenho o livro e tava doida pra ler, mas acabou passando a vontade. vi opiniões de qm curtiu e outras como a sua, de quem se decepcionou lendo... bom, de qq forma, em breve lerei o meu... espero que eu goste, neh xD
    bjs

    tá rolando promo no blog
    http://torporniilista.blogspot.com.br/2013/11/6-anos-de-existencia-e-pra-comemorar.html

    ResponderExcluir