INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Dica da Semana: Trilogia Antes do Amanhecer


Logo que fiz o post sobre os indicados ao Oscar 2014, coloquei na cabeça que queria assistir o filme Antes da meia-noite. Depois de alguns dias fui procurar e descobri que o filme na verdade é o terceiro de uma trilogia. Fiquei curiosa e decidi assistir ao primeiro filme, intitulado Antes do Amanhecer. Depois de uns 10 minutos do início do filme eu já tinha me encantado pelo casal Jesse e Celine. Nem preciso dizer que assisti os três e amei, né? Por isso, vim contar rapidinho um pouquinho de cada um pra vocês. 



Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vão se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará ao Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados aproveitar o máximo o pouco tempo que lhes resta.





O primeiro filme mostra como Jesse e Celine se conheceram, em um trem. Ela está voltando para sua casa em Paris e ele está indo para Viena, seu último destino na Europa. Eles começam a conversar e pouco tempo depois o trem chega ao seu destino. Ciente de que aquela provavelmente seria a última vez que a veria, Jesse propõe a Celine que desça com ele, para explorarem a cidade juntos. No outro dia cedo ela poderia pegar um trem e voltar para sua casa, como se nada tivesse acontecido. Ela acaba se convencendo (óbvio) e, enquanto conversam e passeiam, os dois acabam se envolvendo profundamente. Com a separação iminente, eles tentam aproveitar o máximo de tempo juntos antes do amanhecer. 

Jesse é um cara doce, cheio de ideias e com uma alma de criança. Já Celine é uma mulher decidia, com opiniões formadas e uma personalidade forte. É delicioso acompanhar as conversas, os devaneios e os olhares trocados. Sem contar que no final dá até uma agonia de ver os dois se separando. 



Jesse (Ethal Hawke) e Celine (Julie Delpy) se conheceram por acaso em uma viagem de trem que ia de Budapeste a Viena, passando o dia juntos e se separando no início do dia seguinte. Nove anos depois eles se reencontram, novamente por acaso. Jesse agora é um conhecido escritor, enquanto que Celine trabalha para uma organização de proteção ao meio-ambiente. Jesse agora está em Paris para promover seu mais novo livro e, após reencontrar Celine, passa com ela algumas horas, onde discutem o que aconteceu em suas vidas em todos estes anos.



Depois de nove anos, sem nenhuma ter nenhuma notícia, Jesse e Celine se encontram novamente. Ele se tornou um escritor famoso (e a história do livro é linda, pode acreditar!) e ela uma protetora do meio ambiente. O cenário agora é Paris, e eles se reencontram em uma livraria, na última sessão de autógrafos de Jesse. Com pouco tempo até o voo de Jesse sair, eles decidem dar uma volta por Paris e descobrem que nenhum dos dois tem a vida que imaginava a 9 anos atrás e que aquela noite deixou marcas profundas.

Confesso que esse foi o que eu menos gostei. Achei o filme muito rápido, acabou de forma muito abrupta, sabe? Mas nem por isso deixa de ser bom, tem vários momentos emocionantes.



Nove anos após os eventos de Antes do Pôr-do-sol, Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) vivem juntos em Paris, ao lado das filhas gêmeas que tiveram. Ele busca sempre manter contato com Hank (Seamus Davey-Fitzpatrick), o filho adolescente que teve com a ex-esposa e que vive em Chicago com a mãe. Quando o casal resolve ir à Grécia com as filhas, Jesse decide também convidar Hank para a viagem. Neste contexto, Jesse segue tentando se tornar um romancista de sucesso, enquanto que Celine considera seriamente a possibilidade de aceitar um emprego junto ao governo francês.



Agora Jesse e Celine são uma família, com filhos, responsabilidades e brigas. Durante as férias na Grécia, surgem conflitos que podem acabar destruindo tudo que eles conquistaram. Em meio a todos os fantasmas do passado, eles estão cara a cara com seus sentimentos e precisam decidir se ainda querem continuar essa jornada juntos.

Os três filmes giram em torno das conversas entre Jesse e Celine. Os personagens são cativantes, os cenários são lindos, mas o que domina a trilogia é a maneira de pensar, de se expressar. É interessante ver como os assuntos e as prioridades mudam com o passar do tempo.  O conflito, as opiniões, os sonhos e os temores são o que tornam os filmes encantadores. Então, não assista esperando cenas cheias de ação, grandes acontecimentos, nem nada disso. O enredo faz rir e chorar sem precisar de muita coisa. É ai que está o encanto. 

O post ficou enorme, né? Achei meio sem sentido fazer um post para cada filme, então tentei não falar nada que prejudique quem vai assistir. Espero que vocês tenham gostado! Alguém já assistiu? 

3 comentários:

  1. Não conhecia a trilogia, mas achei demais ser três filmes acompanhando a trajetória do casal. Porque sempre assisto filmes que acabam na "melhor" parte, e fico naquela curiosidade pra saber o que vai acontecer com os protagonistas dali pra frente, sabe? vou procurar assistir ;)
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Raquel!
      É muito ruim quando isso acontece, né? O bacana da trilogia é isso mesmo, dá pra acompanhar grande parte da vida dos protagonistas. :)
      Beijo!

      Excluir
  2. Essa trilogia é muito fofa, fiquei super curiosa.
    É legal saber o que os anos fizeram ao amor de algum casal pelo qual nos apaixonamos. ^^

    http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir