INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

sexta-feira, 14 de março de 2014

Deixe a Inglaterra tremer


Embalado pelo ritmo frenético das letras das canções de rock alternativo que antecipam cada passagem do livro, “Deixe a Inglaterra Tremer” é o retrato de como Londres se tornou um polo multicultural nos últimos anos. Nosso narrador constrói e desconstrói diversos estereótipos culturais ao longo dos quatro meses em que esteve lá. Demonstra o processo de adaptação do jovem amargo que era quando chegou à cidade, nos levando à experiência do amadurecimento pessoal que somente a vida numa cidade repleta de possibilidades pode proporcionar. O contato com estrangeiros de todas as partes do mundo, o intercâmbio cultural – nem sempre amigável e bem-sucedido –, as amizades nascidas do sentimento em comum de se estar “sozinho no meio da multidão”, as reflexões acerca da própria vida diante de realidades tão diferentes à primeira vista. Tudo isso transforma o livro numa explosão quase tão multifacetada quanto a própria vida na antiga Londres do novo século.
Você já sonhou em fazer intercambio? Já? Então você precisa ler esse livro. Nunca pensou? Então vai pensar quando terminar a leitura. 

Em Deixe a Inglaterra Tremer, o autor Sávio Lopes conta como foi sua experiência ao morar por quatro meses em Londres. É bacana acompanhar o seu amadurecimento e como seu olhar mudou ao longo do tempo que passou na cidade. 

Ao chegar a Londres, ele não conhecia ninguém. Tinha apenas o endereço de seu novo lar e a certeza de que teria que frequentar as aulas todos os dias para manter seu visto. Os ingleses que encontrou até conseguir chegar em casa foram hostis e mal educados. E chovia. Pode-se dizer que não foi a recepção mais calorosa que a cidade lhe proporcionou, mas sua estadia na Inglaterra estava só começando. 

E começou mal. No iníco, a falta de amigos e uma certa amargura por parte dele o fizeram passar a maior parte do tempo livre sozinho. Depois de um tempo, ele conheceu gente nova, lugares novos e até comidas novas. Mas, o mais importante foi a nova atitude que ele passou a ter. Percebendo que as pessoas te tratam do jeito que você se vê, ele passou a se impor mais. Com a auto estima renovada e um grupo eclético de amigos, ele conseguiu se encontrar em Londres. 
“Não adianta ansiarmo por uma época que já passou ou repudiar as diferentes etnias que aqui existem. Eu vim de fora, assim como vocês, e assim o país muda e se renova. Deixe a Inglaterra tremer, mudar e se tornar cada vez mais um país singular.” Página 202
O livro nos mostra um pouco da Londres que muitos desconhecem. O foco não está nos pontos turísticos, mas sim nas características e no comportamento dos moradores.  Está na cidade que abriga a todos, independente de sua origem ou cultura. Nos pubs e nas ruas residenciais. O foco está na Londres de verdade

É bacana ver as diferenças entre costumes, como: tomar leite com chá, não comemorar a véspera de Natal, festejar o St. Patrick`s Day. Coisas que nós, brasileiros, não estamos acostumados. Outro ponto interessante é o contato com pessoas de diferentes nacionalidades. Pessoas de diversos lugares do mundo frequentavam as aulas e enriqueceram ainda mais a experiência de morar em outro país.
  
Por fim, vale ressaltar que no início de cada capítulo tem um trecho de música. Achei bem bacana, pois a música reflete os sentimentos em dado momento. Confesso que o livro é um pouco diferente do que tenho lido ultimamente. Gosto de histórias assim, que são reais e mostram as coisas por um ângulo diferente, a beleza das coisas simples. Sem contar que minha vontade de ir a Londres aumentou consideravelmente.  Super recomendo, sem ressalvas. Acho que é um livro indicado para todo tipo de leitor
"Ser indiferente à irritação alheia e à minha própria se tornou desde então um dos meus objetivos de vida. Queria ser mais como o taxista de nome impronunciável. Sua indiferença chegava a ser divertida." Página 207 
*Este livro foi uma cortesia do autor.

8 comentários:

  1. Fiquei apaixonada e doidinha pra ler...
    Eu sempre quis visitar Londres e sim, antes de noivar e estabilizar eu já quis fazer intercâmbio, porém hoje não tenho mais essa vontade (Ou tenho e está adormecida por causa da vida a dois), mas pelo menos visitar, passar uns dias lá... Conhecer, amar e viajar!
    Beijinhos, estou seguindo sua page.
    Convido você a visitar meu blog que está em nova plataforma:
    Justo eu?
    Universo feminino, beleza, maquiagem, moda, comportamento e literatura
    Vem curtir nossa Fan page!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Rafa!
      Acho que todo mundo já pensou nisso um dia, né? :D Viajar é sempre bom!
      Obrigada, vou seguir a sua também!

      Beijo

      Excluir
  2. Oi Gabi, tudo bem?
    Ai, que perfeito esse livro, não consigo não querer ele agora! <3 Sério, parece ser incrível! Poder ter contato com essa experiência de alguém só vai me deixar com ainda mais vontade de fazer intercâmbio também.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Luara!
      Esse contato é muito bacana mesmo. Acho que você vai adorar o livro! :)

      Beijo

      Excluir
  3. Li algumas páginas desse livro porque uma amiga minha comprou antes de ir pra Londres e eu, que sempre fui louca pra fazer intercâmbio, fiquei mais louca ainda! Essa coisa de festas e datas comemorativas é uma das coisas mais legais de fazer intercâmbio, na minha opinião, porque parece que é o que realmente te faz perceber que você tá num outro país, com uma cultura toda diferente.
    Assim que minha amiga voltar de Londres vou roubar o livro dela! hahaha

    Adorei teu blog, Gabriela! :]

    http://chadefitta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Concordo com você! Acho que vivenciar esses momentos deve deixar a experiencia ainda mais intensa e emocionante.
      Rouba sim! hahah Depois me conta o que achou! :)
      E seja bem vinda ao blog!

      Beijo

      Excluir
  4. Adorei a resenha Gabriela...
    Estou acostumada a ler livros de fantasia, mas gosto bastante livros que nos expõem a realidades... Principalmente se for de um autor nacional que viveu a maioria das situações que citou no livro.
    É sempre bom conhecer novos autores nacionais né? Vou adicionar a obra na minha lista!
    Beijos e boas leituras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Patricia! A literatura nacional está com ótimos novos autores, vale a pena conhecer mesmo. :)
      Boas leituras pra você também!

      Beijo!

      Excluir