INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

terça-feira, 29 de abril de 2014

O Livro de Almas - Os dois Herdeiros


Por quase toda a sua vida, Jox viveu em um hospital psiquiátrico, com problemas que ninguém nunca conseguiu diagnosticar com clareza. Tudo muda quando ele retorna para a casa dos seus pais e tenta se readaptar ao mundo. No entanto, o que ele achava ser a chave para a compreensão de seu passado parece ser o princípio de um abismo ainda mais profundo. Enquanto isso, três pessoas com dons paranormais são obrigadas a enfrentar os seus maiores medos, voltando à realidade que sempre tentaram esconder: o juramento de uma antiga aliança, que os poderia levar à morte. Por trás da vida de todas essas pessoas existe uma conexão, um enigma que os une pela amizade e pelo terror.

Quando o autor entrou em contato comigo, fiquei com receio de o livro conter uma história de terror paranormal. Como eu morro de medo, fujo desse tipo de tema. Enfim, após confidenciar esse meu temor ao autor, ele esclareceu que o livro tinha um pouquinho do gênero, mas tendia mais para fantasia, com pitadas de comédia. Sendo assim, comecei a leitura, curiosa para descobrir o mistério de Jox.

Jox tem 17 anos e passou a maior parte de sua vida em um hospital psiquiátrico. Quando menos esperava, ele recebeu alta e pode finalmente ir morar com seus pais. Pronto para um recomeço, Jox passa a trabalhar em uma lanchonete, enquanto o novo ano letivo não começa. 

O que Jox nem imaginava é que seu recomeço seria atrapalhado por Bronos. Famoso por seu talento como lutador, Bronos é um valentão. Quando percebe que Jox está se esforçando para se adequar ao trabalho, ele se sente desafiado e o escolhe como sua próxima vítima. Sabendo que Jox está marcado para apanhar, Bolonio, Greger e Juliana (que já foram vítimas da ira de Bronos) o convencem a entrar para a batalha das cidades e enfrentar Bronos em um campo neutro. 

Sem saber da importância dessa competição para sua cidade e sem saber que Bronos foi campeão várias vezes na categoria de artes marciais, Jox se inscreve, convencido de que essa é a melhor opção. E é pouco antes da batalha começar, quando ele está correndo perigo, que a voz aparece novamente. Porém, diferente das outras vezes, ela parece estar disposta a fornecer respostas. Mas antes, foco! É hora de encarar o Bronos. 

Terminada a batalha das cidades, Jox é forçado a encarar uma jornada perigosa e inesperada. Ele descobre os mistérios de seu passado, enfrenta anjos, cermos e criaturas malignas e ainda descobre que nem tudo é o que parece ser. 
“Esse foi um ponto diferenciado na sua vida. Nunca havia sido importante para nada e, de repente, tornava-se valioso para os planos – sejam lá quais fossem – daqueles seres que pareciam deuses do planeta.” Página 188
Intercalados com os capítulos que mostram os acontecimentos na vida de Jox, estão capítulos que contam a história de pessoas até então desconhecidas e que aparentemente não tem ligação nenhuma com a história principal. Porém, nos capítulos finais do livro, tudo ~ se encaixa ~ e podemos perceber a clara relação dos acontecimentos. Confesso que no começo fiquei um pouquinho perdida nesses capítulos, mas ao terminar de ler, tive a sensação que o autor quis passar a ideia de flashes, tal como vemos no cinema. Achei que essa estratégia foi muito bacana para não deixar a história pesada, como ficaria caso essas informações fossem apresentadas todas de uma vez.

Durante a leitura, meu namorado me perguntou “e ai, como é o livro?” e eu não conseguia definir. Mesmo para escrever a resenha, achei difícil explorar a história de maneira justa, mostrando os pontos importantes sem revelar spoilers. O autor conseguiu pegar temas que já estamos cansados de ver, como anjos, demônios e sobrenatural e criar um mundo diferente, lúdico. O resultado ficou encantador, gostoso de ler. 

Para finalizar, posso dizer que O Livro de Almas me tirou um pouquinho da minha zona de conforto literária. A história é divertida e ao mesmo tempo tem um tom de suspense, que fez a leitura fluir. É uma literatura juvenil e fiquei bem curiosa para ler o próximo volume. Indico aos leitores que gostam, acima de tudo, de livros fantásticos.  
“_ Jox, não importa se você vai ganhar a batalha das cidades; não ligue se as pessoas irão falar algo sobre isso. Tente fazer o seu melhor; tentar o colocará à frente dos demais – sorriu.” Página 98
*Esse livro foi uma cortesia do autor.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Divulgação: Concurso Cultural Intrínseca


Quer ir a 23ª Bienal do Livro de São Paulo, mas mora longe? A Editora Intrínseca resolveu dar uma forcinha e criou um concurso cultural que terá como prêmio passagem e hospedagem com direito a acompanhante para passar um final de semana em São Paulo. Bacana, né? E eu nem contem a melhor parte: serão 5 vencedores (1 por região do Brasil). Isso mesmo, CINCO

Para participar basta produzir um vídeo de até 1 minuto contando sua experiência com a Intrínseca e depois enviar esse vídeo para o site do concurso (aqui!). Gostou? Então corre participar! :D


quinta-feira, 24 de abril de 2014

Pitada de Culinária: Kibe assado


Vamos falar de um assunto ~literalmente~ gostoso?? Quem me acompanha pelo instagram (Segue!) deve ter percebido um aumento na frequência de fotos de comida. #gulosa haha Como comentei no post sobre culinária no youtube (aqui), agora que terminei a faculdade estou me dedicando um pouquinho a arte de cozinhar. Gosto muito de comer, então acho nada melhor do que aprender a preparar as coisas que eu gosto, do jeito que eu gosto.

Então, depois de conhecer algumas receitas super simples de preparar e fáceis de devorar, resolvi criar a coluna Pitada de Culinária. E para estrear a coluna com pé direito, uma receita que eu amo e preparo sempre aqui em casa: Kibe assado. Vamos cozinhar? :)

Ingredientes:
• 1 kg de carne moída;
• 350 gramas de trigo para kibe;
• 1 cebola grande;
• Azeite;
• Sal; 
• Hortelã;

Modo de fazer: 
Em um recipiente, cubra o trigo com água e reserve. Enquanto isso, pique a cebola e o hortelã em pedacinhos bem pequenos. Depois de mais ou menos uma hora, o trigo vai ter crescido. Esprema o trigo e coloque em outra recipiente. Junte a carne moída, a cebola, o hortelã, o sal e um pouco de azeite. 


Quando fiz o kibe eu não tinha hortelã, por isso não aparece na imagem. Eu gosto dos dois jeitos, você escolhe se vai colocar ou não.

Com todos os ingredientes juntos, é hora de colocar a mão na massa. Misture bem, até formar uma massa uniforme. Nessa hora, a dica é regar com um pouquinho mais de azeite. Depois, é só estender a massa em uma assadeira untada com azeite, colocar no forno (220º C) e deixar assar por uns 45 minutos. E Voilà!


Vocês curtem posts nesse estilo? Preferem pratos doces ou salgados? Me contem!

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Parceria: Editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência

Tem dia melhor do que o dia mundial do livro para anunciar parceria com editora? Claro que não! haha Pois é gente, o blog conseguiu parceria com as editoras Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência. Vocês sabem que sou fã assumida dos livros da Arqueiro e da Sextante, tenho vááaarios, então dá para calcular a minha felicidade com essa nova parceria. Obrigada Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência, pela confiança depositada no blog.

Vem conhecer os lançamentos de abril:


Uma viagem a Roma Jacob Kanon, um detetive da divisão de homicídios do Departamento de Polícia de Nova York, está muito longe de casa. Em sua longa viagem, já conheceu as mais belas cidades da Europa. No entanto, não é a paisagem que o atrai. Para ele, cada café, catedral ou museu é uma pista dos assassinos de sua filha. Um rastro de sangue A filha de Jacob, Kimmy, é apenas uma peça de um doentio e intricado quebra-cabeças. Amsterdã, Copenhague, Madri, Paris... Em toda a Europa, jovens casais são encontrados mortos com a garganta cortada. Os assassinatos não parecem ter qualquer conexão, além de cartões-postais enviados para os jornais locais dias antes da descoberta de cada crime. Mais pessoas correm perigo Numa tentativa de salvar as próximas vítimas, Jacob vai se unir à jornalista Dessie Larsson, que acaba de receber um cartão-postal em Estocolmo. O que eles não imaginam é que os crimes têm um propósito bem diferente do que pensavam. 

Em Mar de rosas, segundo livro da série Quarteto de Noivas, o amor floresce junto com os primeiros botões da primavera. Este romance vai fazer você ter vontade de dançar num jardim, sob a luz do luar. Emma Grant é a decoradora da Votos, empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas de infância – Mac, Parker e Laurel. Ela passa os dias cercada de flores, imersa em seu aroma, criando e montando arranjos e buquês. Criada em uma família tradicional e muito unida, Emma cresceu ouvindo a história de amor dos pais. Não é de espantar que tenha se tornado uma romântica inveterada, cultivando um sonho desde menina: dançar no jardim, sob a luz do luar, com seu verdadeiro amor. Os pais de Jack se separaram quando ele era garoto, e isso lhe causou um trauma muito profundo. Ele se tornou um homem bonito e popular entre as mulheres, porém incapaz de assumir um compromisso. Quando Emma e suas três amigas fundaram a Votos, foi Jack, o melhor amigo do irmão de Parker, quem cuidou de toda a reforma para transformar a propriedade no melhor espaço para casamentos do estado. Os seis são praticamente uma família. E justamente por isso Emma e Jack nunca revelaram a atração que sentiam um pelo outro. Mas há coisas que não podem ficar escondidas para sempre. Mar de rosas é uma história ardente, sexy e divertida sobre as vantagens e os desafios que surgem quando uma grande amizade vira paixão.

Março de 1912: Elspeth Dunn, uma poetisa de 24 anos, nunca viu o mundo além de sua casa na remota Ilha de Skye, na Escócia. Por isso fica empolgada ao receber a primeira carta de um fã, David Graham, um estudante universitário da distante América. Os dois começam a trocar correspondências – compartilhando os segredos mais íntimos, os maiores desejos e os livros favoritos – e fazem florescer uma amizade que, com o passar do tempo, se torna amor. Porém a Primeira Guerra Mundial toma a Europa e David se oferece como voluntário, deixando Elspeth em Skye com nada além de esperanças de que ele sobreviva. Junho de 1940: É o início da Segunda Guerra Mundial e Margaret, filha de Elspeth, está apaixonada por um piloto da Força Aérea Real. A mãe a adverte sobre os perigos de se entregar ao amor em tempos de guerra, mas a jovem não entende por quê. Então, durante um bombardeio, uma parede de sua casa é destruída e, de dentro dela, surgem cartas amareladas pelo tempo. No dia seguinte, Elspeth parte, deixando para trás apenas uma carta datada de 1915. Com essa única pista em mãos, a jovem decide ir em busca da mãe e, nessa trajetória, também precisará descobrir o que aconteceu à família muitos anos antes. Querida Sue é uma história envolvente contada em cartas. Com uma escrita sensível e cheia de detalhes de épocas que já se foram, Jessica Brockmole se revela uma nova e impressionante voz no mundo literário. 

 Há muito tempo as Grandes Guerras do Passado arruinaram o mundo. Vivendo no pacífico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos. Mas o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeja regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder da escuridão é a Espada de Shannara, que pode ser usada somente por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem, e é sobre ele que repousam as esperanças de todas as raças. Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira a serviço do mal voa até o Vale Sombrio, Shea sabe que começará a maior aventura da sua vida. 


O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo.
Três homens poderosos - inimigos viscerais - sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Numa tentativa de recuperar Tigana, sua terra natal amaldiçoada, o Príncipe Alessan e seus companheiros põem em prática um plano perigoso para unir a Península da Palma contra os reis despóticos Brandin de Ygrath e Alberico de Barbadior.
Brandin é maquiavélico e arrogante, mas encontrou em Dianora alguém à sua altura e está hipnotizado por sua beleza e seu charme. Alberico está cada vez mais consumido pela ambição, cego a todas as ciladas a seu redor.
Enquanto isso, o grupo de heróis viaja pela Península em busca de alianças que podem virar a batalha a seu favor. Alessan está mais dividido do que nunca, Devin já não é o rapaz ingênuo que era antes, Catriana apenas deseja redenção e Baerd descobre um novo tipo de magia.
Conseguirá Tigana vingar a memória de seus mortos? Ninguém pode prever as perdas que sofrerão nem que fim terá esse embate. Sacrifícios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para que alguns vençam, outros terão obrigatoriamente que cair. 

Desde criança, Pedro Siqueira tinha visões místicas. Com o tempo, seu dom se transformou em missão: ser um instrumento de ligação entre as pessoas e o mundo espiritual e ajudá-las a desenvolver sua fé através de mensagens de santos, anjos e de Nossa Senhora.
Ele começou a dividir os ensinamentos que recebia com pequenos grupos de oração. Aos poucos, esse círculo foi crescendo e, hoje, Pedro dirige a oração do terço para milhares de fiéis.
Com este livro, ele amplia ainda mais o alcance de sua mensagem e leva ao leitor as orientações mais importantes para quem deseja estreitar sua relação com Deus por meio da oração.
Muitas pessoas que creem em Deus não têm o hábito de rezar, mas Pedro mostra que a prece precisa fazer parte do nosso dia a dia. Seus poderes são surpreendentes: ela acalma corações e transforma a realidade.
Neste livro, ele ensina como devemos rezar para estabelecer um canal de comunicação direto e verdadeiro com Deus. E nos aponta o caminho para uma vida espiritual plena e feliz, dedicada ao Senhor e a serviço do próximo.
A partir de fascinantes histórias reais, Pedro nos faz ver que as coisas vindas do Altíssimo são impressionantes e imprevisíveis. E que, quando rezamos com fé e acreditamos na Providência divina, milagres podem acontecer em nossas vidas.

Orar é entrar em contato com uma força maior do que nós mesmos em busca de acolhimento, fortalecimento e compreensão. Em geral, oramos quando precisamos de ajuda, nos sentimos gratos ou queremos expressar nossa admiração – essas são três formas poderosas de nos comunicarmos com Deus.
Neste livro, Anne Lamott fala sobre a necessidade de entrar em contato com um poder superior para enfrentar o dia a dia e levar a vida adiante. Mas não faz isso em tom professoral. Pelo contrário.
Lamott é mundialmente conhecida por sua maneira descontraída de abordar assuntos profundos. Com um texto divertido e honesto, ela mostra que orar não é pronunciar palavras prontas, e sim deixar o coração falar. Mesmo que tudo o que ele tenha a dizer seja: “Deus, não sei se você existe, mas, se existir, por favor, me ajude.”
Em Pedir, Agradecer, Admirar, ela analisa cada uma das formas de oração e nos ajuda a lidar melhor com as dificuldades cotidianas. Suas palavras transformadoras e sua visão peculiar da espiritualidade abrem nossa mente para um entendimento maior do que significa aceitar e abraçar a dor, a beleza e os mistérios da vida.

 É melhor não viver do que não amar.
Minha tristeza se tornou rotina, ninguém percebe mais. Não consigo mais dormir direito. Sinto-me egoísta. Continuo tentando impressionar as pessoas como se ainda fosse criança. Choro sozinha e sem motivo no banho. Só fiz amor com vontade mesmo uma vez em muitos meses – e você sabe bem de que dia estou falando. Já considerei que tudo isso seja um rito de passagem, consequência de eu ter passado dos 30 anos, mas essa explicação não basta. Sinto que estou desperdiçando minha vida, que um dia vou olhar para trás e me arrepender de tudo o que fiz. Menos de ter me casado com você e tido nossos lindos filhos.
– Mas isso não é o mais importante?

 Se você quer fazer apresentações brilhantes, precisa entender como o cérebro funciona e como as pessoas pensam.
Susan Weinschenk, doutora em psicologia e consultora de grandes empresas, desvenda a ciência por trás das apresentações bem-sucedidas e mostra que todo mundo é capaz de se comunicar melhor.
Com uma abordagem inovadora, a autora revela o que você precisa saber sobre a maneira como as pessoas ouvem, decidem e reagem para que consiga cativar o público e transmitir sua mensagem.
Não importa se você é um palestrante iniciante ou experiente, se deve se apresentar para pequenas ou grandes plateias; este livro vai levá-lo a aprimorar aspectos fundamentais como postura corporal, tom de voz, gestos, contato visual, aparência, materiais utilizados e, sobretudo, a forma de organizar e repassar informações.
Aprenda a aumentar a eficácia de suas palestras e apresentações conhecendo as respostas a estas perguntas:
- O que atrai e prende a atenção do público?
- Como escolher os melhores recursos visuais?
- O que ajuda a fixar o conteúdo de uma apresentação?
- De que forma as pessoas reagem à sua fala e aos seus movimentos?
- Como obter o envolvimento emocional da plateia?
- O que leva as pessoas a tomar decisões?
Em capítulos curtos e objetivos, a autora reúne 100 dicas fundamentais para ajudá-lo a se tornar um palestrante melhor. E deixa claro que o segredo de uma apresentação bem-sucedida não está no que você fala, mas no que os outros ouvem e entendem.
Gostaram dos lançamentos?

terça-feira, 22 de abril de 2014

Uma Vez na Vida


Uma história de amor, encontros e.... desencontros! Conheça Tess. Obcecada por roupas vintage, ela está sempre enrolada no emprego que detesta e em dúvida sobre seu namorado bonitão Dominic, que conheceu na universidade. Morando em um adorável apartamento com sua melhor amiga, Kirsty, ela poderia se considerar uma pessoa de sorte. Mas se sua vida é tão perfeita, por que ela se desfaz em lágrimas toda vez que pensa no futuro? Conheça George. Um músico brilhante que divide seu tempo entre brigar com os companheiros de sua banda de jazz e se preocupar com o pai doente. Mas ele sabe que a vida não é só isso. Deve haver mais alguma coisa. Algo especial. Tess e George são duas partes de um todo, almas gêmeas. Para a sorte deles, seus amigos em comum sabem que eles são feitos um para o outro. O problema é que eles não se conhecem e, sempre que a oportunidade aparece, a vida chacoalha os dois para longe. E agora? Se todos têm uma alma gêmea, como o destino faz para uni-los? Acompanhe a história divertida e apaixonante de Tess e George durante uma década de encontros malsucedidos, frustrações românticas e uma dúzia de recomeços. Uma vez na vida é uma comédia romântica moderna e inteligente sobre amizade, destino e oportunidades perdidas e reconquistadas!
Uma vez na vida é um livro delicioso e encantador. Apesar de abordar o tema de almas gêmeas (que sugere um amor de conto de fadas) o livro nos mostra uma história de amor totalmente possível e vai além: apresenta personagens com problemas e inseguranças reais e mostra as consequências de não tomar as rédeas da sua própria vida. 

Tess é uma garota apaixonada por moda vintage. Ela coleciona roupas e acessórios da segunda guerra, época em que sua avó era adolescente. Quando ela está usando alguma roupa vintage, sempre aparece uma pequena descrição, com a marca e o ano em que foi fabricada. Seu sonho é juntar a sua coleção e abrir uma loja, mas a realidade em que vive é bem diferente. Tess trabalha em uma firma que vende papel artesanal pela internet. Namora Dominic, um cara dominado pela razão, e tem a sensação de que sua vida inteira está sendo planejada por outra pessoa.  

George tem uma banda de jazz e é apaixonado pelo que faz. Apesar de ser muito bom, nunca conseguiu decolar em sua carreira. Quando seus amigos desistem da banda, ele se vê obrigado a tomar uma atitude. Seguindo carreira solo, ele passa a se apresentar em festas de aniversário, reuniões empresariais e qualquer tipo de evento que aparecer. Ainda não consegue se sustentar com a música, mas está feliz com o que faz. E então, quando ele menos espera sua sorte muda, mas ele não tem certeza se é mesmo para melhor.

Durante vários anos, amigos em comum de Tess e George tentaram fazer com que eles se conhecessem, pois todo mundo sabia que eles eram perfeitos um para o outro. Porém, toda vez que eles iam se encontrar, o destino mudava os planos e o encontro não acontecia. Os anos passaram e Tess e George foram atropelados pela vida, fizeram as escolhas mais seguras e abandonaram seus sonhos. Agora, só o destino poderá unir essas almas gêmeas e fazer renascer antigos sonhos.
“Porque ela o conhecia. Conhecia-o bem demais. Ele era tão familiar, tão querido, tão obviamente alguém que ela deveria ter conhecido há anos! Tess não entendeu nada, mas, ao mesmo tempo, aquilo fazia todo o sentido. Ali estava George.” Página 167
Tess e George são aquele tipo de personagem que causa empatia no leitor. Eles são tão reais, que é impossível não se encontrar um pouquinho em cada um. Todo mundo já passou ~ou vai passar~ por aquela fase da vida de “cheguei até aqui, e agora?”.

O livro é narrado em terceira pessoa e cada capítulo representa um ano. Dentro de cada capítulo, o narrador alterna acontecimentos da vida de Tess e George. A diagramação do livro é linda, só demorei um pouquinho para me acostumar com os diálogos, que sempre aparecem entre aspas. Mas, depois de um tempo, a história fica tão boa que isso nem faz mais diferença. 

Como eu disse lá em cima, Uma vez na vida não é apenas sobre uma história de amor. O livro nos mostra como uma escolha pode alterar todo o curso da nossa vida. Será que vale a pena abrir mão de uma carreira concreta para viver um sonho? É normal se sentir assim, como se estivesse faltando alguma coisa? Enfim, eu amei a leitura. Ao mesmo tempo em que é leve, consegue abordar vários questionamentos.  Mescla um pouquinho de moda e um pouquinho de música e tem personagens cativantes. Super recomendo.
 “Preferia que você não tivesse vindo, ela pensou. Cada vez que eu consigo me organizar, estabelecer compromissos, tentar ser realista, e perceber que a vida não é uma reprise romântica da Cinderela, você reaparece e eu perco toda a lógica, volto para o começo do jogo.” Página 268
*Esse livro foi uma cortesia da Única Editora.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Resultado do sorteio Bruxos e Bruxas

Heey pessoal! Todo mundo curtindo o finalzinho do feriadão? Aproveitei esses dias para ficar um tempo offline, mas agora que o feriado acabou as atividades do blog voltam ao normal. E para começar com pé direito, nada melhor que o resultado do sorteio Bruxos e Bruxas, né? :D


A ganhadora da vez é Rianne Ramos.  Já enviei um e-mail pra você e aguardo seu retorno em até 3 dias, ok Rianne?

Então é isso pessoal. Amanhã eu volto com resenha nova! 
Beijos!


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Lançamentos de abril: Novo Conceito

No post "Chegou por aqui" já deu pra ter uma ideia de quais são os lançamentos desse mês da Novo Conceito, né? Pois bem, aqui estão as sinopses, para dar ainda mais vontade de ler. Como já comentei, meus queridinhos do mês são: O menino dos fantoches de VarsóviaO Lado mais SombrioDesde o primeiro instante.

Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...


“Nós ganhamos segundas chances todos os dias, mas geralmente não as aproveitamos. E então eu conheci o Bob.” James Bowen é um músico sem-teto que se apresenta nas ruas de Londres para sobreviver. A partir do momento em que ele encontra um gato de rua machucado, com o pelo cor de laranja e grandes olhos verdes, sua vida começa a mudar. Juntos, James e Bob enfrentam o mundo – e vencem. Uma história verdadeira sobre amor e amizade que vai fazer você sorrir muito.




 RESOLVENDO O CRIME. UMA EXPRESSÃO FACIAL POR VEZ. O ano letivo de COLIN FISCHER acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…


 Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante... O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não. Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel! Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.


Um rapaz conhece uma menina e a menina se apaixona pelo rapaz – até aí, nenhuma novidade. Mas, com Sienna e Nick, as coisas não acontecem do jeito que costumam acontecer nas histórias de amor. Tudo bem que ela o achou superparecido com o Jake Gyllenhaal, seu ator preferido. E ele teve o maior frio na barriga quando viu aqueles lindos olhos azuis-escuros no metrô. Nada disso importa quando a gente está fechado para balanço. Ela é frágil... Tem tantos segredos. E ele não está a fim de nada sério. Engraçada e ao mesmo tempo triste, esta é a história de duas pessoas destinadas a não ficarem juntas... mesmo sendo a coisa que elas mais querem no mundo. 


 Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que vocêaprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

 Recém-casados, Holly e Tom se mudam para uma casa grande e confortável, onde ela espera esquecer de vez os fantasmas de sua infância problemática. O destino, contudo, lhe preparou uma surpresa, que se revela depois que Holly encontra um relógio lunar enterrado no jardim. O relógio oferece a imagem de um futuro que é ao mesmo tempo animador e preocupante: a visão de um lindo bebê nos braços de Tom... mas Holly, estranhamente, não aparece na visão. Em pânico diante da previsão, ela teme que um dia precise fazer uma escolha terrível: dar um filho ao marido, sacrificando sua própria vida... ou salvar-se e se esquecer para sempre da filha não nascida – a quem Holly já aprendeu a amar. 



 Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso. Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiros, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir. Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais puro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.

Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...



 Todo mundo tem uma amiga que vive procurando defeito em todos os pretendentes. Um é alto demais, o outro é baixinho; um terceiro não é suficientemente bem-sucedido. E tem ainda aquele que é perfeito demais... A expectativa por uma boa companhia é tão grande que a cabeça da mulher se enche de dúvidas: “Ele é a pessoa certa para mim? Ele é O CARA!? Será que existe Príncipe Encantado? Pior ainda: será que fiquei esperando tanto que não reparei quando ele passou por mim?”. Talvez o homem que a sua amiga – ou você, mesmo que não admita – tanto espera não exista. E talvez você nunca tenha pensado nisso. Ninguém é perfeito. Todos têm defeitos — sim, inclusive as mulheres! Mas são justamente as pequenas diferenças que deixam tudo mais interessante.


Gostaram dos lançamentos? :)

terça-feira, 15 de abril de 2014

Tatuagens literárias: Parte 3

Quem acompanha o blog sabe que já fiz um post (aqui) com tatuagens referentes ao Harry Potter e outro (aqui) com tatuagens literárias no geral. Mas, como outro dia vi uma tatuagem linda, dedicada aos livros em geral, resolvi fazer um post com esse tema. A inspiração de hoje é: Tattoos com livros!

Confesso que não tenho coragem de fazer uma tatuagem, mas, se um dia eu fosse fazer, com certeza seria assim:


Linda, né? Resume bem a vida de um leitor. :)

 

Qual a preferida de vocês? 

*Todas as imagens foram retiradas do pinterest.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Uma certa justiça


O crime central deste romance é o assassinato de Venetia Aldridge, uma mulher obsessiva e arrogante que, dedicando-se de corpo e alma à advocacia criminal, conseguiu chegar ao topo da carreira, brilhando com seu talento e inteligência no tribunal mais famoso da Inglaterra, o Old Bailey. Foi lá que realizou a defesa de Garry Ashe, um carismático jovem acusado do brutal assassinato de sua tia. Venetia, porém, não poderia saber que um mês depois seria morta com violência em seu próprio escritório - pois, como diz P. D. James no início de Uma certa justiça, "os assassinos não costumam alertar suas vítimas". Por mais hábeis que sejam, entretanto, sempre deixam pistas, e segui-las até o fim é o trabalho do inspetor Adam Dalgliesh e sua equipe da Scotland Yard. 
Considerada uma das melhores autoras do gênero policial inglês, Phyllis Dorothy James nasceu em 1920 e só começou a escrever em 1962. Desde então publicou catorze livros. 

Conheça Venetia Aldridge, uma advogada bem sucedida, que está no auge de sua carreira. Inteligente, destemida e de difícil convivência, ela dedica sua vida a defesa de criminosos. Independente do crime cometido, ela monta uma defesa incrível e, na maioria dos casos, consegue a vitória. Ela é boa no que faz e sabe disso, sendo assim, se acha no direito de passar por cima de tudo e todos para conseguir a justiça que deseja. 

Visualize a vida de Venetia durante a última semana. Sua filha rebelde decidiu se casar com Ashe, um criminoso que ela tinha livrado da prisão algumas semanas antes. Seu amante decidiu terminar o caso deles e agir como se ela fosse uma qualquer. E seus colegas do colegiado estavam descontentes com sua decisão de apelar para seus direitos e tomar o lugar do presidente que estava se aposentando. 

Agora, encontre seu corpo. Os fatos? Venetia foi morta em sua própria sala (que estava trancada), fora do horário de expediente. É claro que foi assassinato, mas todos os possíveis suspeitos têm um álibi e ninguém está disposto a cooperar. Agora, o policial Dalgliesh e sua equipe precisam montar o quebra cabeças e descobrir quem está mentindo. Porém, quanto mais eles investigam, mais suspeitos e mais motivos aparecem. Será que Dalgliesh vai conseguir entender o que realmente aconteceu?
“Talvez só duas pessoas saibam a resposta. Uma está morta, e a outra não vai contar nada.” Página 260
Alguns trechos do livro são bem detalhados, tornando a leitura um pouco lenta, mas, em momento, nenhum cansativa.  James consegue prender o leitor do início ao fim, com boas doses de suspense.  Durante toda a leitura fiquei com aquela sensação de estar chegando perto de descobrir o que realmente aconteceu, mas ai a história tomava outro rumo e a curiosidade aumentava.

Enfim, eu nunca tinha lido nada da autora, comecei a leitura sem pretensões e gostei do livro. Acredito que quem gosta do gênero e não se incomoda com grandes trechos descritivos vai curtir a leitura. Alguém aí já leu alguma coisa da autora? 
“A voz é tão importante para um advogado quanto o é para um ator. Eu poderia ter sido advogado, se tivesse a voz. Infelizmente, à minha falta força. Não chegaria até o júri.” Página 53

domingo, 13 de abril de 2014

Lançamentos de abril: Grupo Editorial Pensamento

Hey pessoal! Post de domingo só para mostrar mais alguns livros que são lançados esse mês. Cidade da Meia Noite é outra distopia me chamou a atenção, principalmente pelo fato de envolver alienígenas. Acho que nunca li nada com essa temática e fiquei bem curiosa. Salvo pelos meus anjos da guarda também parece ser uma leitura incrível. O livro mostra a história de um deficiente visual que sobreviveu ao Holocausto. 

A Terra é conquistada por uma raça alienígena. A população adulta da Terra desaparece de vista, mas as crianças e os adolescentes são imunes aos efeitos. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs. Ele captura sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. Eles ficam acampados próximos de onde ocorre a queda de uma nave alienígena, a qual a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Esta fascinante história pós-apocalíptica, leva você a uma aventura repleta de criaturas assustadoras, tecnomagia e uma ação vertiginosa de tirar o fôlego.


Max Edelman ainda era adolescente quando soldados nazistas o arrastaram para um campo de trabalho forçado. Lá ele testemunhou a morte de um prisioneiro atacado por um pastor alemão e passou a ter medo terrível de cães. Durante anos, ele sofreu crueldades indescritíveis e de tanto ser espancado ficou cego. Porém, ele sobreviveu e começou uma nova vida nos Estados Unidos com a ajuda de um cão-guia. Uma organização lhe deu Calvin, mas o labrador podia sentir o distanciamento de Max devido ao medo e não obedecia aos seus comandos. Somente após um passeio no qual ocorreu uma reviravolta é que Max começou a confiar em Calvin e as coisas começaram a dar certo. Posteriormente Max ainda recebeu outros dois cães-guia: Boychick e Tobi. Esta é a comovente história de um deficiente visual que sobreviveu ao Holocausto e teve sua vida transformada por três cães-guia.



Esta é a história do terrível grupo de operações especiais de Israel. Uma obra de espionagem e aventuras, que reúne dezesseis operações encobertas de assassinato e sequestro realizadas pelo Mossad e sua subunidade da Metsada, o temível Kidon, ao longo de 44 anos de história. Enquanto os especialistas se indagam em relação ao benefício dessas operações do Kidon, organizações como o Hamas ou o Hezbollah não parecem perder força. Aparentemente, a recente troca de liderança dentro do Mossad não pareceu mudar seus objetivos. Entretanto, o então governo de Israel silencia enquanto o Mossad vigia.




Melanie Joy investiga de forma brilhante e inovadora por que nós estamos tão dispostos a comer certos animais enquanto jamais sonharíamos em comer outros. Nossa disposição para fazer isso só existe porque negamos a realidade. Ignoramos as evidências de que os animais têm consciência e que não precisamos de carne em nossa alimentação, pois, na maioria das vezes, vivemos mais tempo e melhor sem ela. Diferente de muitos livros que explicam por que não devemos comer carne, este explica por que comemos carne e como podemos fazer escolhas mais conscientes, como cidadãos e consumidores.




Gostaram dos lançamentos? Me contem qual vocês querem ler :)

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Entrevista: Sávio Lopes

Hoje é dia de? Entrevista! O convidado de hoje é o Sávio Lopes, autor de Deixe a Inglaterra Tremer. Ele contou um pouquinho sobre suas experiencias de vida e revelou qual sua maior fonte de inspiração. Espero que vocês gostem!  
Quando você percebeu que gostaria de ser escritor?
Percebi quando comecei a sentir a necessidade de me expressar de  formas que traduzissem os meus estados de espírito. Como não tenho talento para música, resolvi tentar escrever.

Quais são suas inspirações literárias? Você pode citar um livro que te marcou?
Eu estudo a literatura da Geração Beat no mestrado, mais especificamente o autor Jack Kerouac. Por isso, várias formas de contracultura na literatura me inspiram muito, por exemplo, autores como Hunter S. Thompson e Patti Smith. Gosto muito de autores mais “clássicos”, como Virginia Woolf e Dostoiévski também.
Um livro que me marcou muito, principalmente durante a escrita de Deixe a Inglaterra Tremer, foi O apanhador no campo de centeio, de J. D. Salinger. Gosto muito do narrador, Holden Caulfield, e seu senso de humor.

Durante a sua infância, você morou na Bélgica. Conte um pouquinho como foi essa experiência de se mudar com apenas 4 anos para outro país.
Mudei para a Bélgica com toda a minha família, pois meu pai estava fazendo doutorado na Universidade de Liége. Na verdade, eu não tenho muitas lembranças do processo de adaptação. Lembro de ter sido muito fácil (devido à idade) aprender o francês. Quando se é criança, aprende-se idiomas mais facilmente. Com certeza, foi muito marcante ter a educação primária em outro país, acho que isso ajudou muito a moldar o meu jeito quieto.

No período em que você esteve em Londres, você entrou em contato com pessoas de diversas culturas e costumes. Qual mais te chamou a atenção?
É dificil dizer qual cultura é mais marcante em Londres, pois todas elas compõem essa mistura característica da cidade, como é relatado em Deixe a Inglaterra Tremer. Dois lugares que me senti mais a vontade no meu período lá foi o sudeste da cidade e a região de Candem Town. Acho que as duas regiões são muito abertas às diferentes culturas e possuem a consciência de que esse contágio pode ser enriquecedor de alguma forma. Contudo, não tem uma cultura específica dessas regiões que tenha me agradado mais, acho que é a mistura existente nesses locais que mais me chamou a atenção.

Você pretende escrever outro livro? Conte sobre seus projetos futuros.
Pretendo sim. Estou sempre escrevendo trechos de livros, contos e etc. Não sei qual deles eu publicaria ou divulgaria. A maioria desses projetos está relacionado de alguma forma à musica, pois essa é minha principal fonte de inspiração.

Você encontrou dificuldades para publicar seu livro?
Sim. O mercado brasileiro não é muito aberto a novos autores e, além disso, parece ter mais interesse em livros que tenham um grande apelo comercial, o que não sei se é tanto o caso de Deixe a Inglaterra Tremer. A publicação requer também um grande investimento financeiro e dedicação para divulgação, o que é um grande empecilho.

Qual a sua dica para os futuros escritores?
Ainda sou um pouco inexperiente para dar dicas, mas uma coisa que gostei muito em minha experiência de escritor é o fato de eu me sentir confortável com o resultado do meu trabalho. Por mais que eu tenha mudado desde que escrevi Deixe a Inglaterra Tremer, ele saiu exatamente da forma como eu queria que ele fosse na época. Por isso, recomendo aos futuros escritores que não se preocupem tanto com os resultados do livro, contanto que estejam confortáveis com o que estão escrevendo e, também, com a editora e o público que estão lidando. É muito bom sentir que o seu trabalho é realmente a sua cara.

Deixe um recado para os leitores.
Agradeço aos leitores e criadores do Pitada de Cultura pelo interesse em conhecer um pouco o Deixe a Inglaterra Tremer e aos que ainda não leram espero que gostem =)

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Chegou por aqui: Capas incríveis

Sempre que compro algum livro ou recebo lançamentos por parceria eu posto lá na fan page do blog (Já curtiu?). Na correria, fotografo com o celular e acaba sendo uma maneira rápida de compartilhar as novidades com vocês. Maaas, como nessas últimas semanas chegaram tantos livros lindos por aqui, resolvi reunir todos em um post, falando um pouquinho de cada um. Bora conferir o que chegou por aqui?  

Aproveitei uma promoção do Submarino e adquiri O Chamado do Cuco, edição capa dura. Muito amor, né? ♥


A Editora Belas Letras enviou o livro A Estrada da Cura + marcador. O livro é enorme e estou bem curiosa para ler.


O Igor Quadros, novo autor parceiro do blog, enviou O livro de almas autografado + marcador. A capa transmite um pouco do mistério que está presente na história.


A Única Editora enviou o lançamento Uma vez na vida. A capa é linda, transmite um sensação de alegria. É daqueles livros que convidam o leitor, sabe?


A Editora Novo Conceito enviou os lançamentos de abril e fiquei super contente de encontrar vários tipos de capas. Já comentei que tenho preguiça do combo foto+título, então imaginem minha alegria ao encontrar capas ilustradas e coloridas? 



A capa de O menino dos fantoches de Varsóvia é maravilhosa, a foto não consegue transmitir o quanto.



Coloquei na mesma foto os dois livros mais lindos. haha Gente, a capa de O Lado mais Sombrio é uma coisa, não dá vontade de parar de olhar. E Desde o primeiro instante é chama muuuita atenção. O preto contrasta com o pink, a foto não mostra como é lindo.


Primeiro Amor veio em uma caixinha e dentro vieram esses adesivos fofos.


E acabou. Vocês gostam desse tipo de post? Se vocês curtirem, posso fazer com mais frequência, sempre que juntar um número bacana de novidades por aqui. :)