INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

terça-feira, 22 de abril de 2014

Uma Vez na Vida


Uma história de amor, encontros e.... desencontros! Conheça Tess. Obcecada por roupas vintage, ela está sempre enrolada no emprego que detesta e em dúvida sobre seu namorado bonitão Dominic, que conheceu na universidade. Morando em um adorável apartamento com sua melhor amiga, Kirsty, ela poderia se considerar uma pessoa de sorte. Mas se sua vida é tão perfeita, por que ela se desfaz em lágrimas toda vez que pensa no futuro? Conheça George. Um músico brilhante que divide seu tempo entre brigar com os companheiros de sua banda de jazz e se preocupar com o pai doente. Mas ele sabe que a vida não é só isso. Deve haver mais alguma coisa. Algo especial. Tess e George são duas partes de um todo, almas gêmeas. Para a sorte deles, seus amigos em comum sabem que eles são feitos um para o outro. O problema é que eles não se conhecem e, sempre que a oportunidade aparece, a vida chacoalha os dois para longe. E agora? Se todos têm uma alma gêmea, como o destino faz para uni-los? Acompanhe a história divertida e apaixonante de Tess e George durante uma década de encontros malsucedidos, frustrações românticas e uma dúzia de recomeços. Uma vez na vida é uma comédia romântica moderna e inteligente sobre amizade, destino e oportunidades perdidas e reconquistadas!
Uma vez na vida é um livro delicioso e encantador. Apesar de abordar o tema de almas gêmeas (que sugere um amor de conto de fadas) o livro nos mostra uma história de amor totalmente possível e vai além: apresenta personagens com problemas e inseguranças reais e mostra as consequências de não tomar as rédeas da sua própria vida. 

Tess é uma garota apaixonada por moda vintage. Ela coleciona roupas e acessórios da segunda guerra, época em que sua avó era adolescente. Quando ela está usando alguma roupa vintage, sempre aparece uma pequena descrição, com a marca e o ano em que foi fabricada. Seu sonho é juntar a sua coleção e abrir uma loja, mas a realidade em que vive é bem diferente. Tess trabalha em uma firma que vende papel artesanal pela internet. Namora Dominic, um cara dominado pela razão, e tem a sensação de que sua vida inteira está sendo planejada por outra pessoa.  

George tem uma banda de jazz e é apaixonado pelo que faz. Apesar de ser muito bom, nunca conseguiu decolar em sua carreira. Quando seus amigos desistem da banda, ele se vê obrigado a tomar uma atitude. Seguindo carreira solo, ele passa a se apresentar em festas de aniversário, reuniões empresariais e qualquer tipo de evento que aparecer. Ainda não consegue se sustentar com a música, mas está feliz com o que faz. E então, quando ele menos espera sua sorte muda, mas ele não tem certeza se é mesmo para melhor.

Durante vários anos, amigos em comum de Tess e George tentaram fazer com que eles se conhecessem, pois todo mundo sabia que eles eram perfeitos um para o outro. Porém, toda vez que eles iam se encontrar, o destino mudava os planos e o encontro não acontecia. Os anos passaram e Tess e George foram atropelados pela vida, fizeram as escolhas mais seguras e abandonaram seus sonhos. Agora, só o destino poderá unir essas almas gêmeas e fazer renascer antigos sonhos.
“Porque ela o conhecia. Conhecia-o bem demais. Ele era tão familiar, tão querido, tão obviamente alguém que ela deveria ter conhecido há anos! Tess não entendeu nada, mas, ao mesmo tempo, aquilo fazia todo o sentido. Ali estava George.” Página 167
Tess e George são aquele tipo de personagem que causa empatia no leitor. Eles são tão reais, que é impossível não se encontrar um pouquinho em cada um. Todo mundo já passou ~ou vai passar~ por aquela fase da vida de “cheguei até aqui, e agora?”.

O livro é narrado em terceira pessoa e cada capítulo representa um ano. Dentro de cada capítulo, o narrador alterna acontecimentos da vida de Tess e George. A diagramação do livro é linda, só demorei um pouquinho para me acostumar com os diálogos, que sempre aparecem entre aspas. Mas, depois de um tempo, a história fica tão boa que isso nem faz mais diferença. 

Como eu disse lá em cima, Uma vez na vida não é apenas sobre uma história de amor. O livro nos mostra como uma escolha pode alterar todo o curso da nossa vida. Será que vale a pena abrir mão de uma carreira concreta para viver um sonho? É normal se sentir assim, como se estivesse faltando alguma coisa? Enfim, eu amei a leitura. Ao mesmo tempo em que é leve, consegue abordar vários questionamentos.  Mescla um pouquinho de moda e um pouquinho de música e tem personagens cativantes. Super recomendo.
 “Preferia que você não tivesse vindo, ela pensou. Cada vez que eu consigo me organizar, estabelecer compromissos, tentar ser realista, e perceber que a vida não é uma reprise romântica da Cinderela, você reaparece e eu perco toda a lógica, volto para o começo do jogo.” Página 268
*Esse livro foi uma cortesia da Única Editora.

7 comentários:

  1. Sou meio maluco por essas coisas de amor. Eu, por exemplo, moro atualmente em Campo Grande porque fui atrás de um amor. Adivinha? Levei um pé na bunda, mas tudo bem. Gosto de histórias de amor com almas gêmeas, acho que por acreditar nessas coisas, mas elas ficam bem melhores quando são realistas. Adorei sua resenha. - Felipe (A Hora do Livro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que pena que sua história de amor ainda não deu certo, mas tenho certeza que um dia você vai encontrar sua alma gêmea! :)

      Excluir
  2. Olá Gabriela! Uma Vez na Vida me lembra muito o livro Um Dia. Os dois livros são narrados em terceira pessoa e cada capítulo é um ano diferente. Apesar dessa semelhança tão grande com um dos meus livros favoritos, eu tenho vontade de lê-lo. Confesso que sou uma romântica, apaixonada por moda vintage igual a Tess, adoraria encontrar um cara como o George (acho esse nome um charme), amo histórias cheias de desencontros, mas que no fim, acabam se encontrando e tudo dá certo. Não sei se termina assim a história de Um Vez na Vida, mas espero ter uma oportunidade para descobrir lendo! haha
    Beijos, Bianca.
    http://enlear.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Bianca! Eu também achei parecido em certos aspectos. As duas histórias são bem realistas, em ambas acontecem encontros e desencontros. Mas achei Uma vez na vida um pouco mais leve, sabe? Gostei muuito do livro (assim como gostei de Um dia) e espero que você goste também! Depois me conta o que achou :D

      Beijos!

      Excluir
    2. Com certeza! Um Dia é muito mais tocante e existencial! haha Claro, vou contar sim!

      Excluir
  3. Que leitura interessante! Quando eu li que a menina colecionava roupas vintage já me apaixonei '-' Mas enfim, falando sobre a estória em si, parece mesmo ser um livro diferente do que estou acostumada a ver por aí. Infelizmente a lista de leitura tá enoorme. Mas vou deixar nos desejados ><

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela ama moda vintage Jeniffer. Ai sempre aparece a descrição, com o material que a roupa foi feita, o ano, a marca e talz. É bem bacana! :)
      As listas de leitura nunca param de crescer, né? haha

      Excluir