INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Real


Remington Tate tem a reputação de ser um bad boy, dentro e fora do ringue. É conhecido também pelo corpo escultural e pelo poder, sexy e selvagem, que emana de cada gota de suor, levando toda e qualquer mulher que o veja a um verdadeiro frenesi. Em seus olhos, brilha um desejo brutal, devastador e real. Brooke, uma especialista em fisioterapia esportiva, é contratada para manter aquele corpo funcionando como uma máquina mortal. Esse parecia ser seu emprego dos sonhos, mas, ao circular pelo perigoso circuito de lutas clandestinas com Tate e sua equipe, Brooke passa a ser dominada por um novo sentimento, um fogo e uma necessidade com os quais ela não sabe lidar. O que começa com um simples flerte pode virar uma obsessão sexual incontrolável. Terríveis segredos serão revelados, e Brooke deverá lutar para manter-se sã, discernindo o que há de real e o que é pura ilusão em seus próprios sentimentos.
Brooke dedicou grande parte da sua vida ao esporte. Seu sonho era tornar-se uma grande velocista, mas infelizmente não foi o que aconteceu. Quando ela se machucou e descobriu que nunca mais poderia competir ela se sentiu traída, como se toda a sua vida baseada em privações tivesse sido em vão. Para não ficar longe do esporte ela se especializou em fisioterapia esportiva, mas, como acabou de terminar a faculdade, ela ainda não conseguiu nenhum emprego fixo. 

O passado de Remy também não é muito gratificante. Apesar de ser um excelente lutador, ele foi expulso da categoria profissional. Agora ele dedica seu tempo entre ser o melhor lutador da categoria underground, festejar e sair com o maior número de mulheres possível. Seu apelido? Arrebentador. Ele é ~o cara~ do momento e sabe disso.

Suas vidas se cruzam quando Brooke é arrastada por sua melhor amiga (Melanie) para assistir a uma luta do Remy. O lutador fica encantado quando vê Brooke e dá logo um jeito de descobrir seu telefone. Ela, por sua vez, não acredita que conseguiu realmente chamar a atenção de um cara como ele e tem certeza de que o interesse dele não vai além de sexo. Sabendo que qualquer mulher desejaria estar no seu lugar, ela decide aproveitar. Afinal, por que não? Ela passou os últimos anos se privando de tudo que poderia ser divertido.

Imagine a surpresa de Brooke quando Remy revela que na verdade quer contratá-la para ser sua fisioterapeuta particular pelo resto da temporada. Confusa, ela aceita a grande oportunidade e em poucos dias já faz parte da equipe e entra no mundo de Remy. Aviões e hotéis luxuosos, muito treinamento e um ambiente de companheirismo entre a equipe e empolgante durante as lutas. É mais do que Brooke poderia sonhar.

 O único problema é que seu corpo ainda vê Remy como um lindo parceiro em potencial. E como seu trabalho envolve massagear o lutador, Brooke não sabe até quando vai conseguir se controlar. Entre provocações, lutas, corridas e sexo Brooke nos mostra o mundo das lutas e o mundo de Remy. 
“Oferecer o trabalho dos meus sonhos, e então se tornar o centro da minha própria existência, até que fique pronta a arriscar tudo por ele. Meu trabalho. Minha família. Meus amigos. A cidade onde eu cresci.” Págna 166
O livro é narrado pela Brooke, então vamos conhecendo tudo através do olhar dela. E posso falar? Que personagem irritante. No início do livro ela tinha várias convicções e sentia repulsa pelo esporte. Depois que o Remy dá dois minutos de atenção pra ela, tudo fica lindo, o esporte passa a ser incrível e ela fica excitada com todas as lutas. Toma mil decisões erradas e não tem força para encarar as consequências. Impressionante.

Por outro lado, o Remy é um personagem encantador. Apesar de ser um lutador que mais parece um armário, ter um temperamento explosivo e um comportamento um tanto machista, ele tem um bom coração. Tenta mudar suas atitudes por amor, morre de medo que a Brooke descubra seu segredo, mas também não tenta iludir a moça, fala sempre a verdade e não esconde suas atitudes. Fiquei com a sensação que ele é um garoto grande, sabe? 

Os outros personagens também são divertidos e fazem a história fluir com grande rapidez. Acho que o ritmo do livro coincide um pouco com o ritmo da competição.  As viagens constantes e a luta final chegando tornam tudo mais empolgante. Outro fato bacana é a descrição do ambiente que cerca as lutas e toda a preparação que o atleta precisa ter. Nunca tinha lido um livro com esse foco e gostei da experiência. 

Por fim, vale ressaltar que autora teve toda uma preocupação de criar um perfil psicológico do Remy, mostrando o que desencadeou seu comportamento agressivo e sua luta para tentar mudar seus instintos. Ainda não tinha lido nenhum romance hot, então não tenho parâmetro para comparações, mas Real vai um pouco além de atração física + romance (proibido ou não) + sexo. O livro terá continuação e estou super curiosa para ler. Recomendo para quem gosta ou quer conhecer o gênero.  
“Esse homem é tão... menino. Exibindo seus músculos. Percebo que está me observando, e seus olhos azuis brilham com intensidade brincalhona.” Página 54
*Este livro foi uma cortesia da Editora Novo Século.

3 comentários:

  1. Ótima dica.

    Beijooos
    http://blogidfashion.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Desde 5o tons, eu dei uma parada com esse tipo de leitura, pois parecia tudo a mesma coisa. Porém eu gostei da premissa de Real, espero ter a oportunidade lê-lo também!

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Thais, nunca li 50 tons e nenhum outro do gênero, então não tenho como comparar, mas gostei bastante de Real!

      Beijo

      Excluir