INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Pitada de Culinária: Pavê de Ouro Branco


Heey pessoal, hoje é dia de receita aqui no blog! o/ 
Fiz essa receitinha de Pavê de Ouro Branco no feriado da semana passada, na maior correria porque íamos receber visitas. Não consegui fotografar enquanto estava fazendo, mas não tem segredo. É super fácil e rápido de fazer e rende bastante. Fica a dica para o final de semana que está chegando! :)

Ingredientes:
2 latas de leite condensado
2 colheres de manteiga
2 colheres de maisena
4 colheres de chocolate em pó
400 g de bolacha de maisena
Bombons Ouro Branco
Leite
Martini (opcional)

Modo de Fazer:
Creme branco: Em uma panela, coloque uma lata de leite condensado, a mesma medida (395 ml) de leite de vaca com uma colher de maisena dissolvida e uma colher de manteiga. Leve ao fogo baixo e mexa até engrossar. Se ficar muito líquido, coloque mais um pouquinho de maisena dissolvida. Deixe esfriar.

Creme de chocolate: Em uma panela, coloque uma lata de leite condensado, a mesma medida (395 ml) de leite de vaca com uma colher de maisena dissolvida, uma colher de manteiga e quatro colheres de chocolate em pó. Leve ao fogo baixo e mexa até engrossar. Novamente, se ficar muito líquido, coloque mais um pouquinho de maisena dissolvida. Deixe esfriar.

Quando os dois cremes estiverem na temperatura ambiente, pique alguns bombons (eu usei 6) e misture no creme branco. Depois, faça uma mistura de leite com um pouquinho de Martini (opcional, mas deixa um gosto todo especial). Esse leite vai ser utilizado para banhar as bolachas de maizena. Agora é só ir montando as camadas do pavê. Comece com o creme de chocolate, depois intercale as bolachas banhadas no leite e os dois cremes, um de cada cor. Por fim, decore com mais bombons.


Dica: Deixe gelar bem, se possível faça para servir no dia seguinte e deixe gelando a noite inteira. 

Agora me contem, alguém ai já experimentou? :)

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Lançamentos de Julho: Novo Conceito

Julho já está quase chegando, e hoje é dia de conferir os lançamentos da Novo Conceito. Posso adiantar que já li A máquina de contar histórias e me apaixonei pela história. Muito envolvente e emocionante. A resenha entra no blog ainda essa semana!

Outro lançamento bacana é O Beijo, super esperado por quem acompanha a série Bruxos e Bruxas.


Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das fi lhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.


No quarto livro da série Bruxos e Bruxas, Whit e Wisty, agora membros do Conselho, estão tentando reconstruir a cidade depois de derrotar O Único Que É O Único, o vilão mais malvado do mundo. Quando tudo parece correr bem, surge uma nova ameaça, personificada na figura do cruel Rei da Montanha. Ele é um mago indestrutível, que deseja a todo custo dominar a cidade. Sem água e prestes a ficar sem alimentos, a população conta com os irmãos Allgood para sobreviver. A aventura e o suspense fazem o leitor prender a respiração a cada vez que um capítulo termina. Mas, com um título como esse, não poderia faltar romance no novo livro de James Patterson... Wisty está encantada pelo jovem Heath, que compreende tão bem os seus dilemas afinal, ele também é um bruxo. Talvez Wisty possa se unir a Heath na guerra contra o Rei da Montanha. Mas o que será que Whit acha disso? Se você ama romance, mistério e ação, O Beijo é o seu livro! Páginas muito intensas, desfechos surpreendentes... Mais uma prova de que James Patterson é o maior autor da sua geração.

Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular. Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza). Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres

No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.


Quantos de nós podemos contar com uma segunda chance? Grayson Tyler enfrentou uma tragédia três anos atrás. Agora, ele está recomeçando sua vida nas montanhas da Califórnia. Talvez a paisagem calma, com céu azul, mar e montanhas, o ajude a se esquecer do passado infeliz. Nesse refúgio, ele também deseja ser esquecido por todos que o fizeram sofrer. A tranquilidade vai embora para sempre no dia em que a energia vibrante de Lori Sullivan invade a sua vida. Uma bailarina tão linda quanto impertinente, que não costuma levar desaforo para casa e não está nem um pouco interessada em agradar. O magnetismo entre os dois promete tirar, literalmente, o sossego de Grayson, mas o fazendeiro solitário não está disposto a baixar a guarda. Ele não vai deixar essa novata virar sua vida de cabeça para baixo.


Se interessou por algum livro? Então aproveite o preço especial de pré-venda dos e-books! O e-book de A Máquina de Contar histórias tá só R$14,90!! Clica aqui pra conferir :)

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Geek Love - O Manual do Amor Nerd


Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.


 Cansado de não ter um amor para chamar de seu? Não sabe como se comunicar com o sexo oposto? Quer encontrar alguém que tenha gostos parecidos com os seus? Então Geek Love é a solução dos seus problemas. 

Em O manual do amor nerd, Eric Smith mostra aos nerds que é possível encontrar sua cara metade. Ele traça uma estratégia baseada em um jogo, onde cada capítulo é uma fase e está destinado a preparar o jogador, no caso você, caro nerd incompreendido. De cara o autor já mostra que tipo de nerd você é e alerta: Os pares perfeitos só existem nos livros, nos jogos e nos filmes. Todo mundo tem defeitos, nem sempre você e seu futuro amor vão concordar em tudo e a maioria das pessoas normais não tem o corpo escultural que você gostaria. Então, abra sua mente. 

Eric vai criando situações para mostrar como você deve ou não se comportar em cada uma delas. Ilustra como a aparência, o jeito de falar e agir podem influenciar em um primeiro contato e ainda sugere estratégias para você conseguir fazer a conversa fluir. Os capítulos começam mostrando o personagem solteiro e terminam mostrando como lidar com os dois finais mais prováveis: o relacionamento sério ou o término do relacionamento.
“A Lição: Vire-se com o que Deus lhe deu! Quando as pessoas tiram conclusões erradas sobre você, baseadas em superficialidades, não há nada melhor do que provar que elas estão erradas.” Página 40
A primeira coisa que chama a atenção nesse livro é o trabalho de diagramação e ilustração.  As informações são apresentadas de forma dinâmica, com títulos chamativos e grandes destaques para as partes mais importantes. Além disso, cada capítulo conta com ilustrações nerds.  

Outro ponto que vale ressaltar é que esse é um livro de auto-ajuda. Foi o meu primeiro contato com o gênero, então não tenho como comparar, mas confesso que achei bem divertido. O ritmo da leitura foi um pouco diferente, um pouquinho mais lento, mas nada de alarmante. 

O livro é voltado para o player 1, ou seja, para o homem. Porém, o autor mesmo esclarece que a garota nerd também pode ler e se beneficiar com as dicas. Eu achei super tranquilo de ler e se você está curiosa, vai fundo. Leia sim! Outro diferencial do livro é que ele contém muitas (muitas mesmo) citações de filmes, jogos, livros e personagens. 
   
Por fim, o autor teve toda uma preocupação em ressaltar o quanto a internet e o vício nas redes sociais podem prejudicar um relacionamento. Não é legal terminar por mensagem, falar mal da ex no facebook ou discutir relação pelo twitter. Então, caro nerd leitor, lembre-se que existe vida lá fora, que esse livro contem dicas e sugestões, que não precisam ser seguidas “ao pé da letra”. Torço para que você encontre logo o seu player 2. Eu já encontrei o meu! :)
“Então, esteja disposto a refrear um pouco a blogagem, os downloads e a leitura dos feeds para poder aproveitar a vida real com uma pessoa real.” Página 29 

*Este livro foi uma cortesia da Editora Gente. 

sábado, 21 de junho de 2014

Lançamentos de Junho: Arqueiro e Sextante

Prepare o cartão de crédito porque hoje o post tem váarios lançamentos interessantes. Reconstruindo Amelia parece ser recheado de suspense e a sinopse me lembrou Confie em mim, do Harlan Coben. Fiquei curiosa para ler. Outro livro que me chamou a atenção foi Despertar. Parece ser daquelas histórias que envolvem o leitor.  


Você conhece a pessoa que mais ama no mundo? Kate Baron achava que sim até receber a devastadora notícia de que Amelia, sua filha de 15 anos, cometeu suicídio pulando do telhado do colégio particular onde estudava. Poucos dias depois, entretanto, uma mensagem anônima em seu celular revela que a morte de sua filha talvez não tenha sido da maneira que as autoridades alegaram. Amelia pode ter sido assassinada? Como advogada, Kate está determinada a descobrir a verdade e, para isso, mergulha no passado da filha, recolhendo cada fragmento de e-mail, cada linha dos textos do blog, cada atualização de status do Facebook. Sempre um passo atrás da verdade, ela descobre um lado de Amelia que nunca imaginaria que existisse. Este impressionante romance de estreia vai além de uma história sobre segredos e mentiras. Narra a busca de uma mãe tentando reunir cada detalhe possível para reivindicar a memória da filha que não pôde salvar.


Aos 18 anos, Angelina está prestes a viver o maior desafio de sua vida: sair de Petrópolis para estudar no Rio de Janeiro, deixando para trás os cuidados e a proteção de seus pais. Assim que se instala na república de estudantes e começa a assistir às aulas, a jovem percebe que as dificuldades serão muitas. Ela divide um quarto com uma colega desorganizada, uma frequentadora assídua de festas e chopadas que vive cercada de más companhias. Além disso, as condições das instalações da faculdade são precárias e os professores não parecem comprometidos. Angelina já está desanimando de sua nova vida quando esbarra no lindo Alderico – ou Rico –, um cara capaz de fazer qualquer garota perder o fôlego. O que ela não poderia imaginar era que Rico é seu professor de linguística e se interessaria por ela também. Deslumbrada com a descoberta da paixão e certa de que Rico é seu grande amor, Angelina se joga de cabeça nessa relação, ignorando todos os conselhos que recebera dos pais a vida inteira. Ao mesmo tempo ela começa a ter sonhos que não consegue entender: homens lhe oferecem objetos numa bandeja e, logo depois que Angelina aceita seus presentes, eles se transformam em feras e desaparecem numa floresta. Primeiro volume da série “Despertar”, A bandeja é um romance arrebatador que retrata os dramas e as provações pelos quais qualquer jovem passa quando se afasta de sua essência e deve trilhar de novo o caminho do amor verdadeiro e de Deus. 

Della Sloane não é uma garota comum. Ansiando se libertar do seu passado sombrio e traumático, ela planeja uma longa viagem de carro em busca de autoconhecimento e dos prazeres da vida real. Seu plano, no entanto, logo encontra um obstáculo: o automóvel fica sem gasolina em Rosemary, na Flórida, uma cidadezinha praiana no meio do nada. Neste cenário, ela conhece o jovem Woods Kerrington, muito disposto a ajudar uma menina bonita em apuros. O que ela não sabe é que Woods é o herdeiro do country club Kerrington e está de casamento marcado com Angelina Greystone, uma união arranjada que culminará na fusão de suas empresas, garantindo o futuro profissional do rapaz. Uma noite despretensiosa parece a solução perfeita para Della e Woods fugirem por um tempo de tanta pressão. Do passado que ela gostaria de esquecer. Do futuro de que ele tantas vezes tentou escapar. Mas eles não poderiam prever que a atração os levaria a algo mais quando os seus caminhos se reencontrassem. Agora precisam aceitar suas estranhezas para descobrirem a perfeição. Se você é fã da série Sem Limites, vai adorar este delicioso romance ambientado no mesmo universo sedutor criado por Abbi Glines. 

Nesta ardilosa sequência de O poder da espada, o futuro da União está em três frentes de batalha – e nenhuma delas parece nem perto da vitória. Sand dan Glokta se tornou o todo-poderoso de Dagoska e tem de impedir que ela seja tomada pelos inimigos – tarefa difícil em uma cidade com muralhas decadentes e escassez de soldados. Além disso, o ex-torturador também precisa desvendar uma conspiração no conselho governante e salvar a própria pele. Enquanto isso, nas terras congeladas de Angland, o coronel West tem pela frente uma complicada missão: proteger o príncipe herdeiro no campo de batalha e evitar que a inexperiência e a arrogância dele levem todos para a morte. Ao mesmo tempo, Bayaz, o Primeiro dos Magos, lidera uma expedição que cruzará o continente até a borda do Mundo. Passando por terras amaldiçoadas e esquecidas no passado, ele precisa encontrar a Semente – uma relíquia do Tempo Antigo que poderia pôr um fim à guerra, ao exército de comedores que se multiplica no Sul e aos bandos de shankas que atacam no Norte. Nesta trama inteligente e de personagens complexos, antigos segredos são revelados, batalhas sangrentas são travadas, inimigos mortais são perdoados – mas não antes de estarem na forca.

Acostumado a ver seus pacientes sofrendo por problemas emocionais, o terapeuta Guy Winch se perguntava se haveria uma forma de ajudá-los a aliviar essa dor antes que ela se tornasse mais grave – como um kit de primeiros socorros psicológicos a que pudessem recorrer para superar as decepções do dia a dia.
Assim, debruçando-se sobre as pesquisas científicas mais atuais no campo da psicologia, ele desenvolveu técnicas práticas para ajudar seus pacientes a lidar sozinhos com algumas das adversidades emocionais mais comuns: culpa, rejeição, fracasso, perda, pensamentos obsessivos, baixa autoestima e solidão.
Neste livro, ele apresenta os melhores tratamentos para cada um desses males psicológicos, mostrando como identificá-los, como vencê-los e até mesmo quando é necessário largar o livro e procurar ajuda profissional.
Com uma abordagem bem-humorada e realista, Como curar suas feridas emocionais traz diversos estudos de caso que vão fazer o leitor se identificar e descobrir que atitudes tomar em sua própria vida.
E, o mais importante: vai mostrar que até as dores mais intensas, quando vistas de outra perspectiva, podem trazer ensinamentos fundamentais para a jornada rumo à felicidade.

Muitos vendedores imaginam que o segredo para ser bem-sucedido é seguir etapas e técnicas específicas ditadas por algum guru de vendas ou palestrante renomado. Mas o que funciona para um profissional pode não ser eficaz para outro.
Com base em décadas de pesquisas com vendedores, a Gallup chegou à conclusão de que os melhores do ramo não são aqueles com um conjunto específico de atributos, mas os que têm consciência das qualidades que os diferenciam dos demais e sabem tirar proveito disso.
Isso acontece porque não há dois vendedores iguais. Talvez você prospere num ambiente competitivo, enquanto um colega se dá bem por ser um solucionador de problemas extremamente racional. Ou talvez você tenha um dom incrível para estabelecer relações, ao passo que seu colega é um estrategista brilhante. O mais importante é conhecer bem a si mesmo e fazer negócios a seu modo.
Este livro mostra como se sair bem em cada etapa do processo de vendas usando diferentes estratégias de acordo com o seu perfil. Mas também explica que não basta saber quais são os seus talentos – para se destacar, é preciso transformá-los em pontos fortes, além de associá-los a técnicas, conhecimento e prática.
Se você quer dar início a esse processo, faça o teste Descubra a Fonte de Seus Pontos Fortes para identificar seus cinco talentos dominantes, aprenda a desenvolver suas habilidades e torne-se um Vendedor fora de série.

Há relacionamentos que nos trazem mais angústia do que prazer, mas, mesmo assim, insistimos em mantê-los. Muitas vezes sabotamos essas relações devido aos nossos próprios medos ou nos recusamos a enxergar que algumas delas já estão com a validade vencida.
Neste livro, a psicoterapeuta e colunista Lucy Beresford nos ajuda a entender as complexidades dos relacionamentos humanos e explica, com clareza e sabedoria, como repará-los.
Usando como ponto de partida as cartas que recebe de seus leitores, ela ensina como construir relações melhores com amigos, filhos, irmãos, sogras, chefes, colegas de trabalho ou o companheiro, mostrando que a boa comunicação depende do respeito não apenas ao outro, mas também a si mesmo.
Aqui você encontrará dicas importantes sobre como lidar com diversos tipos de relacionamentos potencialmente problemáticos e descobrirá o que fazer para transformá-los em relações mais saudáveis e prazerosas.
Além disso, vai aprender:
• Como ter voz ativa em sua família
• Como estabelecer limites aos colegas de trabalho
• Como se valorizar perante um amigo explorado
• Como se dar melhor com seu enteado, sua madrasta ou seu padrasto
• Como enfrentar o bullying na internet

“O inevitável já tocou a vida de todo ser humano na face da Terra. Alguns se recuperaram, outros cederam – mas todos nós já experimentamos o roçar de asas da tragédia.
Por quê? Para responder a esta pergunta, deixei que Elias me conduzisse pelos dias e noites de Akbar.” – Paulo Coelho
No século IX a.C., a princesa fenícia Jezabel ordenou a execução de todos os profetas que se recusavam a adorar o deus pagão Baal. Seguindo as ordens de um anjo de Deus, Elias fugiu de Israel e procurou segurança na terra de Sarepta, conhecida por seus habitantes como Akbar, onde inesperadamente encontrou o verdadeiro amor em uma jovem viúva.
Mas esse arrebatamento foi interrompido, e Elias viu todos os seus sonhos e esperanças irrevogavelmente apagados enquanto era arrastado para um turbilhão de eventos que ameaçava a própria existência.
Escrito com a mesma clareza de visão que fez de O Alquimista um fenômeno internacional, O Monte Cinco é uma narrativa comovente de um homem tocado pela mão de Deus que deve triunfar sobre suas frustrações em uma prova de fé de abalar a alma. 
Quais lançamentos vocês mais gostaram?

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Entrevista: Felipe Colbert

Depois de ler Belleville e ficar encantada com a história, resolvi entrar em contato com o autor Felipe Colbert para ver se ele tinha interesse em responder uma entrevista para o blog. Ele gentilmente aceitou e contou um pouquinho sobre sua carreira. Vamos conferir? 

Quando você percebeu que gostaria de ser escritor?
Tornei-me um leitor assíduo bem antes de começar minha carreira de escritor. Lembro que, na minha adolescência, ganhei do meu pai uma coleção de livros da Agatha Christie, e acho que foi isso que me despertou para a escrita de romances com tanto mistério, anos mais tarde. Meu primeiro livro só foi publicado em 2008. De lá para cá, aperfeiçoei-me em técnicas de estruturação e sou cada vez mais reconhecido no mercado editorial. 

Quais são suas inspirações literárias? Você pode citar um livro que te marcou?
Não existe apenas um gênero, pois leio e analiso vários deles. Mas gostaria de citar autores mais contemporâneos, como Dennis Lehane e John Boyne. O Menino do Pijama Listrado, aliás, é um dos melhores trabalhos que eu já li. Mais recentemente, tenho acompanhado as carreiras do John Green e Mathew Quick. Quanto aos autores nacionais, muitos deles são meus amigos e me inspiram hoje em dia. 

Você começou escrevendo thrillers. Como aconteceu essa mudança de foco?
Na verdade, hoje me considero um escritor de mistério, não importa qual seja o público-alvo. Em todos os meus livros existe algo que precisa ser desvendado, algo que intriga o leitor, independente do gênero. Na minha concepção, isso impulsiona a leitura, prende o leitor às páginas. Quando um leitor pega um livro para ler, está mais interessado nos conflitos da história do que em qualquer outra coisa. E se você consegue construir personagens marcantes e inserir bem alguns elementos, já é meio caminho andado.

A história gira em torno de Belleville. Porque uma montanha russa?
A montanha russa nada mais é do que um elemento excepcional. Todo romance comercial precisa de um, aquilo que atiça a curiosidade dos leitores. No caso de Belleville, te faz pensar: Como esse cara escreveu um livro sobre uma montanha russa? Foi assim com Ponto Cego, também. Escrevi uma história que gira em torno de um ilusionista cego.

Quanto tempo você levou para escrever “Belleville”?
Planejei o livro durante dois meses. Depois, creio que foram de quatro a cinco meses escrevendo. E mais uns dois, revisando.

Conte sobre seus projetos futuros. 
Não posso falar muito. Estou desenvolvendo mais um romance para público YA, também com uma “fábula” no meio, como fiz com o A Última Nota (em coautoria com a Lu Piras) e Belleville. Espero publicá-lo no ano que vem. E tem uma nova aventura com o protagonista de Ponto Cego.

Você encontrou dificuldades para publicar seu livro?
Como a maioria, no início recebi recusas de editoras, mas não me desanimei. Eu sabia que era apenas uma barreira que precisava ser quebrada. Tive a sorte de me lançar em uma boa editora, que recebeu e publicou três dos meus livros. Hoje estou em uma das maiores e mais conceituadas do país. Quem se autopublica, também tem chances. Os editores começaram a ficar mais atentos a essas plataformas que facilitam a vida do escritor. 

Qual a sua dica para os futuros escritores?
Tenho muitas. Mas se eu for escolher algumas, diria: Quem puder, procure orientação profissional para o desenvolvimento de seus livros; Conte com bons leitores beta, escolha-os a dedo; não tenha receio de cortar trechos dos livros; e quando achar que terminou todas as revisões do seu livro, revise mais uma vez. 

Deixe um recado para os leitores.
Eu quero agradecer imensamente o carinho que tenho recebido à cada leitura de meus livros, em especial, Belleville, meu mais recente trabalho. Tenham certeza que essa reciprocidade só impulsiona ainda mais a minha vontade de criar novas histórias. Quero agradecer também os organizadores do Pitada de Cultura por essa entrevista. Quem quiser entrar em contato comigo, pode utilizar as redes sociais ou o meu site oficial, www.felipecolbert.com.br. E meu desejo é que vocês leiam cada vez mais romances nacionais, porque tem muita coisa boa por aí. :)

segunda-feira, 16 de junho de 2014

A Loja de Tudo


A Amazon foi uma pioneira no comércio de livros pela internet e esteve à frente da primeira grande febre das pontocom. Mas Jeff Bezos, seu visionário criador, não se contentaria com uma livraria virtual descolada: ele queria que sua empresa dispusesse de uma seleção ilimitada de produtos a preços radicalmente baixos — e se tornasse “a loja de tudo”.
Com o objetivo de descortinar esse universo, o jornalista Brad Stone obteve acesso inédito a funcionários e executivos da Amazon, além de familiares e amigos de Bezos, e o resultado é um retrato detalhado da vida na gigante do comércio on-line que expõe um mundo de competitividade sem limites. Como outros precursores da tecnologia, entre eles Steve Jobs, Bill Gates e Mark Zuckerberg, Bezos não cede em sua incansável busca por novos mercados, transformando o varejo da mesma forma como Henry Ford revolucionou a indústria — com uma impiedade tamanha que só se iguala à sua vontade de oferecer a melhor experiência possível ao cliente.
A loja de tudo é a biografia definitiva da start-up que fez uma das primeiras e maiores apostas na internet e mudou para sempre a nossa forma de ler e de comprar. É um relato honesto sobre a empresa mais emblemática da nossa era, bem como um olhar profundamente pessoal sobre o icônico personagem que a criou.
Quer saber como surgiu a Amazon? Como ela consegue manter os preços tão baixos? Como ela se tornou a loja de tudo? Quem é Jeff Bezos? Brad Stone nos conta tudo!

Em “A loja de Tudo” acompanhamos de perto toda a trajetória do garoto que era inteligente além da média, esquisito e que mantinha o sonho de viajar para o espaço. Jeff Bezos sempre foi muito determinado, se decidisse que queria alguma coisa, ele se dedicava até conseguir. Foi essa determinação que o motivou a largar o emprego rentável, confortável e seguro que tinha em Wall Street e apostar todas as suas fichas nessa nova tecnologia que parecia promissora, a internet.

Desde o início Bezos sabia que não seria fácil. Ele resolveu apostar no cliente, tentando sempre proporcionar a melhor experiência, visando assim colher resultados a longo prazo. A ideia de Bezos era criar uma loja que tivesse possibilidades infinitas. Ele percebeu que, ao vender pela internet, ele não precisaria ter todos os produtos em estoque e que isso possibilitaria ter um catálogo infinitamente maior do que as lojas físicas. Ele também sabia que as pessoas não estavam acostumadas a comprar pela internet, então ele decidiu começar com um produto de fácil manuseio e muito conhecido: os livros. 

Enfrentando todas as dificuldades de criar um site em uma época em que o HTML 5 estava longe de aparecer e todo o trabalho tinha que ser feito do zero, Bezos contava com um pequena equipe e com muito apoio de sua família. Seus pais foram os primeiros investidores da Amazon e Bezos fez questão de deixar claro que o negócio tinha 70% de chances de fracassar. Mas não fracassou. Cresceu muito, aumentou seus produtos, viveu em meio ao caos, enfrentou diversas dificuldades e concorrentes e mostrou que Bezos estava certo em focar seus esforços nos resultados a longo prazo e na experiência do cliente. Hoje, a Amazon se tornou verdadeiramente “A loja de tudo”.  
“Somo genuinamente focados no consumidor, somos genuinamente voltados para o longo prazo e gostamos genuinamente de inventar. A maioria das empresas não possui essas características. Elas se concentram na concorrência, não no cliente.” Página 20
“A loja de tudo” é um retrato extremamente detalhado da vida de Jeff Bezos e da Amazon. Brad Stone pesquisou a fundo para fazer um relato verdadeiro do que realmente aconteceu. A genialidade de Bezos foi retratada, assim como suas particularidades, a sua teimosia e a sua maneira ríspida de tratar as pessoas. 

Foi muito interessante entender como funciona uma start-up, quais são os aspectos envolvidos em uma parceria com fornecedores e a batalha de preços com os concorrentes. Como seu foco sempre foi no cliente, Bezos passava por cima de tudo para conseguir manter os preços atrativos. E muitas vezes, a obsessão e a inteligência de Bezos, a vontade de progredir mais e mais o tornavam um chefe insuportável. Não são poucos os exemplos presentes no livro que aguentaram trabalhar por pouco mais de um ano na Amazon. Assim como também não são poucos os que afirmam que o tempo em que passaram na empresa foi extremamente produtivo para suas carreiras. 

Vale ressaltar o quanto foi bacana acompanhar o nascimento do kindle. Tudo que envolveu sua criação, as dificuldades encontradas, o lançamento que pegou o mundo de surpresa e a preocupação de Bezos com o design e com a funcionalidade. Ele queria tornar possível que você comprasse um livro no seu kindle quando você tivesse vontade de ler, independente do lugar em que você estivesse. 

Minha única ressalva é quanto às notas, elas estão todas reunidas no final do livro. Seria bem mais dinâmico se elas estivessem no rodapé da página em que aparecem. No mais, o livro é impecável. No meio tem uma coletânea de fotos da vida de Bezos e no final tem uma lista de livros que foram lidos pelo Bezos e por grande parte da equipe.

Recomendo a leitura para quem gosta de biografias, para quem quer saber um pouco mais sobre a Amazon e o mundo de uma start-up e para quem está à procura de uma leitura diferente. Vale a pena!
“Como sempre”, diz Mark Britto, “era Jeff contra o mundo”. Página 132 
*Este livro foi uma cortesia da Editora Intrínseca. 

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Decoração: Quarto dos sonhos


Já faz um tempo que meu quarto está precisando de uma reforma. Sabe quando você enjoou de ver a mesma coisa todos os dias? Porém, sempre que eu parava para pensar no assunto, não sabia que rumo tomar. Como vai ser a decoração, que cores utilizar e como utilizar o espaço de forma inteligente eram algumas das perguntas que me assombravam

Foi só quando precisei escolher o tecido da cortina (sim, eu estava sem cortina! u.u) que consegui visualizar como meu quarto poderia ser. Decidi que queria a decoração em tons de rosa e dourado. A partir dai comecei a pesquisar referências e inspirações e vim compartilhar as melhores com vocês. Vamos conferir?
Olha esse que liiindo!

Quem também tá afim de mudar o quarto? Me contem!

*As imagens foram tiradas do pinterest e do weheartit

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Lançamentos de Junho: Editora Gente e Única

Oii pessoal! Prontos para aumentar a wishlist? Esse mês a editora Gente lança o livro da série Mad Men, que está com uma capa linda. Ainda não conheço a série, mas ao ler a sinopse fiquei beem curiosa. Outro livro que merece destaque é Um país chamado Favela, que trás um estudo sobre o universo real das favelas. A capa também está maravilhosa.

Descubra o que há por trás da série mais viciante dos últimos tempos
Mad Men se tornou uma verdadeira mania mundial, entre um roteiro instigante, um elenco incrível e a produção que leva os espectadores diretamente para os anos 1960, a série se tornou irresistível e ganhou públicos de todas as idades.
Muito mais do que entretenimento, Mad Men nos fez olhar para nossas vidas e escolhas. A partir dos casos ambientados na Sterling Cooper, conseguimos questionar nossos desejos, nossos amores e nossas motivações. As coisas nas quais acreditamos são mesmo o que parecem?
Don Draper é um homem bom? E o que Joan pode nos ensinar sobre escolhas difíceis? Existe ética na propaganda? Podemos chamar Roger Sterling de herói existencial?
Entre os sedutores almoços regados a martínis, saias lápis elegantíssimas e muito laquê, Mad Men se torna ainda mais viciante quanto mais profundamente é analisada. Descubra de um jeito divertido e fácil como os assuntos que a série traz fazem referência aos grandes pensadores da filosofia universal.
Nada é o que parece, desvende Mad Men.

Encontrar Jett foi um verdadeiro azar. Perigoso, imprevisível. Um cara que era melhor evitar. Nesse jogo, porém, as apostas são altas. Vale a pena o risco?
A continuação da história de Brooke e Jet mergulha de vez nas armadilhas do amor e da sensualidade.
Brooke Stweart sempre achou que esquecer é algo muito difícil. Entretanto, perdoar é impossível. Quando o homem em que ela confiava a traiu, a única opção que ela tinha era seguir em frente. Brooke está determinada a começar uma nova vida, até que reencontra Jett: aqueles olhos verdes, sexy como o pecado. O homem que ela desejava. O homem que jogava sujo. O homem que a enganou.
Lindo e arrogante, Jett Mayfield sabe que cometeu erros. Ele poderia ter qualquer outra mulher que desejasse, mas era Brooke que ele queria. Quando uma segunda chance colide com os segredos da alma e Brooke precisa confrontar seu passado, ele se vê determinado a protegê-la. Ela aceita sua ajuda não só porque precisa dele, mas também porque não resiste a seus encantos. Desta vez, porém, o jogo será do jeito que ela quiser.
Segundo volume da trilogia Devoção.

Se as favelas fossem um estado, seriam o quinto mais populoso da federação, capaz de movimentar 63 bilhões de reais a cada ano.
A pesquisa Radiografia das Favelas Brasileiras reuniu números surpreendentes e reveladores sobre este território, muitas vezes estigmatizado pelo senso comum. Da pesquisa surge este livro, que mostra que é difícil entender o Brasil sem entender as favelas, unindo o rigor científico das pesquisas de opinião com o conhecimento prático dos moradores de favela.
O universo da favela real parece ainda invisível à grande mídia, aos intelectuais e a boa parte dos planejadores de negócios, que ignoram e desprezam seu poder transformador. Estamos diante de um novo cenário nas favelas do Brasil. Então, quais são os perfis que se revelam e as perspectivas que trazem à nossa sociedade?
Os autores desmistificam a favela de hoje apoiando-se em informações inéditas, mostrando que esse é um território não apenas importante e em desenvolvimento, mas também uma área de grandes e compartilhadas oportunidades – o coração vibrante do Brasil.

Estar grávida é um momento único, cheio de emoção, mas também de dúvidas e incertezas. O mistério da vida é tão complicado que mesmo as mães que já passaram por uma gravidez ainda têm questões. E não param de surgir especialistas e novas teorias sobre como os pais devem se comportar durante esse período. Fica difícil filtrar e escolher o melhor caminho. Beber durante a gravidez: pode? Fazer exercício? O que acontece depois do terceiro mês? Como se preparar para o temido e antecipado parto? O cérebro da mãe muda durante a gravidez? Como assim?
Um livro direto, simples e prático para todas as mamães e todos os papais viverem esse momento de maneira descomplicada e divertida. Um livro que já vendeu mais de 350 mil cópias nos Estados Unidos e ajudou milhares de futuras mães e futuros pais.

Agora me contem, quais lançamentos vocês mais gostaram?

terça-feira, 10 de junho de 2014

Belleville


Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...


Belleville é um livro diferente de tudo que já li. Ele une presente e passado de uma forma mágica e consegue sensibilizar o leitor de uma maneira única. 

O ano é 2014 e o protagonista é Lucius. Ele se mudou para uma antiga casa em Campos do Jordão com o intuito de fazer faculdade de matemática. Sem conhecer ninguém na cidade e entediado com as matérias que ele já dominava, Lucius começa a explorar a casa. Por obra do destino ele encontra uma caixa enterrada no terreno e dentro dela uma carta que vai mudar sua vida.

Em 1964, Anabelle morava sozinha nessa mesma casa, após a morte de seus pais. Suas únicas companhias eram seu gato (Tião) e suas velhas lembranças. Sabendo que o grande desejo de seu pai sempre foi terminar a montanha russa caseira que ele começou a construir no quintal, ela escreve uma carta, expressando seu desejo para que o próximo morador da casa termine de construir o sonho do seu pai. 

Quando Lucius encontra a carta de Anabelle, ele fica tocado com a pureza da escrita e do desejo da garota. Sabendo que seria impossível terminar de construir uma montanha russa na sua posição atual, Lucius decide escrever uma carta para reforçar o desejo de Anabelle e deixar claro que o próximo morador precisa levar o desejo adiante. O que ele não imaginava é que sua carta seria respondida, por ninguém menos do que a própria Anabelle e daria inicio a um relacionamento improvável e encantador.
“Ao mesmo tempo, algo me fazia deslizar para dentro de uma realidade alternativa, cada vez mais fundo. Quanto mais eu mergulhava, mais suspeitava de que não seria arrancado de volta. Onde tinha ido parar a minha mente racional?” Página 140
Confesso que o Lucius não me convenceu logo de início. Achei-o muito desanimado e desmotivado para alguém que acabou de entrar na faculdade. Mal as aulas começaram e ele já tinha perdido o foco e estava pronto para passar mais tempo em casa do que tentando fazer alguma coisa produtiva no curso. 

Já Anabelle é uma daquelas personagens que é impossível não gostar. Ela é muito inocente, mas ao mesmo tempo tem muita força e determinação. É uma personagem que perdeu tudo, levou uma rasteira da vida e depois precisou passar por uma provação ainda maior. Nem por isso ela fica se lamentando e chorando pelos cantos. Anabelle é uma daquelas pessoas que encara a vida de frente.

Os capítulos alternam a narrativa entre Lucius e Anabelle. Essa narrativa em primeira pessoa consegue mostrar bem a confusão que os personagens sentem quando encontram as cartas. Nenhum dos dois encara isso de forma natural, e isso trás mais veracidade para o livro. Eles sabem que é impossível viajar para o futuro/passado, mas, ao mesmo tempo, eles estão recebendo pequenas provas de que nenhum dos dois está mentindo. O autor também teve toda uma preocupação com vocabulário e descrições que enriqueceram ainda mais a história. 

Outro ponto bacana é quando Lucius, no auge de sua obsessão por Anabelle, passa sem saber por lugares que a garota frequentou cinquenta anos antes. Gostei bastante da experiência de imaginar os lugares e as pessoas no passado e no presente. Vale ressaltar que a edição do livro está uma graça. No início de cada capítulo existe uma pequena ilustração e a capa é totalmente condizente com a magia da história.

Como eu disse lá em cima, Belleville é uma história diferente. Une presente, passado, amor, confiança e descobertas. Tudo isso de uma forma fantástica e totalmente crível. É impossível não se encantar. 
“Gostaria de possuir uma máquina colorida como a sua, para conduzir meus sonhos a um patamar mais elevado. Meus sonhos encostaram em algum canto que eu não consigo encontrar. Nem agora, nem nunca.” Página 163 
*Este livro foi uma cortesia da Editora Novo Conceito

domingo, 8 de junho de 2014

Pitada de Culinária: Cheesecake de Nutella


Lembram quando comentei que adorava assistir os vídeos da dupla "O Chef e a Chata"? Pois bem, essa semana eles passaram do limite! haha Fizeram um Cheesecake de Nutella que me deixou com água na boca e que parecia ser bem fácil de fazer. Resolvi tentar e confesso que o resultado me surpreendeu. Ficou delicioso!

Quando comecei a fazer a receita, ainda não tinha certeza se ia postar aqui. Porém, depois de experimentar e receber a aprovação do pessoal aqui de casa, resolvi compartilhar com vocês a minha experiência. Vamos cozinhar?

Ingredientes: 
200 g de bolacha maisena
120 g de manteiga
300 g (2 potes pequenos) de cream cheese
1 colher de chá de extrato de baunilha
60 g (1/3 de xícara) de açúcar refinado
2 latas de creme de leite gelado
350 g de Nutella

Modo de fazer:
Bata a bolacha de maisena no liquidificador até obter uma farofa. Em um recipiente, misture essa farofa com a manteiga até formar uma massa. Depois, cubra a forma (utilize uma forma com fundo falso), lembrando de cobrir a borda também. Coloque na geladeira enquanto prepara o recheio.


Comece o recheio batendo uma lata de creme de leite na batedeira, até dar ponto de chantilly. O creme de leite deve estar gelado e sem soroO meu creme de leite estava muito gelado e acabei batendo com o soro. Resultado: Não consegui dar o ponto que eles citam na receita original. Depois, acrescente o cream cheese, a baunilha e o açúcar e bata um pouquinho, até misturar tudo. Cubra a massa com o recheio e volte na geladeira. 

Em um recipiente, misture a nutella com a outra lata de creme de leite (sem o soro). Depois, coloque por cima do recheio e enfeite como desejar. Deixe gelando por umas 12 horas (deixei a noite toda). Depois é só desenformar e servir. 

Apesar de não ter conseguido dar o ponto no creme de leite, o recheio ficou firme. Então, se você não conseguir seguir tudo a risca, não se desespere! haha


Quem quiser assistir o vídeo da receita original é só clicar aqui.O episódio está super fofo. :)


Gostaram da receita? 

sábado, 7 de junho de 2014

Resultado: Orange is the New Black #OITNB

Sorteio relâmpago, resultado rápido! haha Sei que foi meio no susto, mas mesmo assim tivemos muitas participações! Então agradeço a todos que participaram. :)
Sem mais delongas, o vencedor é:


Parabéns José Ferreira!! Já enviei um e-mail pra você e aguardo sua resposta em até 72 horas, ok?

Então é isso pessoal! 
Fiquem ligados que amanhã vai entrar uma receita deliciosa na coluna Pitada de Culinária! 
Beijos!

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Novidade + Sorteio: Orange is the New Black #OITNB

É hoje! A estréia da segunda temporada de Orange is the New Black no netflix. Sei que muita gente é super viciado na série, mas, pra quem ainda não conhece, vou contar um pouquinho sobre o livro que originou a série. 

Imagine que você é bem sucedida profissionalmente e está prestes a se casar. Agora imagine a polícia chegando na sua casa com uma acusação de tráfico internacional de drogas. E o pior, a acusação tem fundamento. Foi exatamente isso que aconteceu com Piper Kerman

Quando era jovem, tudo o que Piper Kerman queria era viver novas experiências, conhecer pessoas diferentes e descobrir o que fazer com o diploma recém-adquirido da prestigiosa Smith College. Anos depois, com um bom emprego e prestes a se casar, ela recebe uma visita inesperada: a polícia. Piper estava sendo intimada para responder por envolvimento com o tráfico internacional de drogas.
A acusação era verdadeira: recém-formada, Piper teve um caso com uma traficante glamorosa que a convenceu a levar uma maleta de dinheiro para a Europa. Sua aventura pelo submundo do crime voltou à tona no dia em que a polícia bateu à porta dela. Depois de uma dolorosa odisseia pelo sistema judiciário americano, Piper é condenada a quinze meses de detenção numa penitenciária feminina no meio do nada — longe dos amigos, da família e de tudo o que ela conhecia.
Em Orange Is the New Black, Piper apresenta casos curiosos, perturbadores, comoventes e divertidos do dia a dia no presídio. Cercada de criminosas, logo percebe que aquelas mulheres são muito mais complexas do que ela imaginava. Ao mesmo tempo que aprende a conviver com regras arbitrárias e um rigoroso código de conduta, Piper revela as alegrias e angústias das presidiárias e analisa a crueldade com que o sistema carcerário as desumaniza e faz com que sejam invisíveis ao mundo exterior.
Para comemorar a estréia da segunda temporada, a Editora Intrínseca disponibilizou um kit "Livro + Camista" para sortear pra vocês! Incrível, né? Para participar basta preencher o formulário aqui em baixo! Mas corra, o sorteio termina hoje.

a Rafflecopter giveaway




quinta-feira, 5 de junho de 2014

Lançamentos de Junho: Belas-Letras

Posso falar? Estou apaixonada pelos lançamentos da Belas-Letras desse mês. Acho que só quem tem alguém na família com Alzheimer sabe o quanto essa doença é triste. Ver o que esse neto fez pela avó é uma grande lição de vida e de amor. Lembro quando vi uma reportagem contando que a história do Fernando e da Vó Nilva ia virar livro. Agora estou doida pra ler, sem mais. 

Outro livro que ganhou meu coração foi o Cozinha para 2. Vocês sabem que estou entrando no mundo da culinária e esse livro parece ser perfeito para isso. E por fim, pra quem vive de mal humor temos o azedo lançamento Grumpy Cat. Bora conferir?



COMPARTILHAR A DOR NÃO É SOFRÊ-LA NO COLETIVO, É LIVRAR QUEM DELA SOFRE. Durante um ano, um neto largou tudo que tinha – o emprego, a carreira, os estudos – para se dedicar integralmente à avó, diagnosticada com Alzheimer. Convivendo com a divertida, bonachona e, claro, sempre esquecida vovó Nilva, o neto Fernando, um jovem aspirante a filósofo com um talento epistêmico para a comunicação, aprenderá uma lição de vida que doença nenhuma pode apagar. Uma história real que emocionou o Brasil e vai fazer o leitor rir e chorar, mas nunca mais se esquecer dela. Porque o amor não é uma lembrança; é uma regra da alma.

Uma das coisas mais gostosas da nossa “vida de casal” é comer juntos. Enquanto a gente almoça, pensa no que vai comer no jantar. Quando eu e o Duca fomos morar juntos e descobri que ele não sabia fazer absolutamente nada na cozinha, pensei: estamos lascados. Do meu pai, eu herdei o prazer de comer. Da minha mãe, a preguiça de fazer comida… O Cozinha para 2 é um retrato do nosso cotidiano: temos vontade de comer coisas boas mas não temos paciência para preparar receitas complicadas. Quando conheci o Duca, eu sabia que tinha encontrado o melhor namorado, amigo e parceiro de garfo. Embora a gente tenha relações totalmente diferentes com a comida, isso nunca nos atrapalhou. Comer para ele é uma necessidade. Para mim é afeto. Ele come para sobreviver. Eu como por prazer. Ele prefere doces. Eu prefiro salgados.  Por isso as receitas deste livro vão muito além da comida para nós. Por trás de cada prato que apresentamos aqui há uma história para contar. Em cada mordida há um beijo apaixonado. Cozinhar é uma forma de amar.

O gato mais mal-humorado do mundo gostaria de nunca ter escrito um livro. Mas, já que passou pela horrível experiência, espalha seu desgosto com a vida nas páginas de Grumpy Cat: Um Livro Azedo, que será lançado no Brasil pela Belas-Letras, no dia 27 de junho.
Fenômeno mundial da internet, Grumpy Cat conta a pior de suas sete vidas, dá mil motivos para ficar de mal com a sua e outros tantos para que você o deixe em paz. O livro ainda tem jogos e atividades para você praticar o seu mau humor e, como o gato, multiplicar a frustração por onde passa.
Para os fãs brasileiros, Grumpy deixa um recado: "Odeio vocês. Se forem ler o meu livro, por favor, não se divirtam".



Quais lançamentos vocês mais gostaram?

terça-feira, 3 de junho de 2014

Os Assassinos do Cartão-Postal


Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando o repórter sueco Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com o jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.

Você vai começar a pensar duas vezes antes de falar com estranhos.

Começou uma onda de assassinatos na Europa. As vítimas? Jovens casais que estão viajando. Ninguém os conhece, ninguém dá por falta deles, ninguém realmente se importa. O modus operandi parece ser sempre o mesmo e o pior, os assassinos avisam quando vão atacar. Começam enviando um cartão postal para algum jornal local e depois enviam uma polaroid dos corpos, que estão sempre meticulosamente dispostos de alguma maneira. Ah, e eles não matam mais de uma vez na mesma cidade. Ou seja, quando os corpos são descobertos, os assassinos provavelmente já estão em outro país. 

O detetive americano Jacob Kanon é o único que está disposto a deter esses monstros. Sua filha foi uma das primeiras vitimas e ele sabe que não pode descansar até pegar os assassinos. Ele provavelmente é a pessoa que tem mais informações sobre o caso, visto que ele está seguindo o rastro dos assassinos e trabalhando com as polícias locais quando possível. Agora ele está em Estocolmo e sabe que essa é sua melhor chance de acabar com isso. Ele nunca tinha chegado tão rápido em uma cidade, quando os assassinos ainda estavam lá! E ele tinha conseguido uma aliada.

Dessie Larsson é a jornalista para quem o cartão postal foi enviado. Ela não sabe porque foi escolhida e não quer carregar esse fardo, mas percebe que pode ser bem útil na investigação. Sendo assim, ela entra de cabeça na investigação e faz tudo que pode. 
“Mesmo quantidades pequenas de sangue parecem imensas quando estão espalhadas por móveis e pelo chão. Sabe a mancha na parede quando você esmaga um mosquito? É pior, muito pior.” Página 57 
Um ponto interessante do livro é que nós sabemos o tempo todo quem são os assassinos. Geralmente, nos livros que leio do gênero, o suspense está em descobrir quem são os assassinos. Já Patterson nos mostra quem eles são, como eles agem e até o que eles pensam e mesmo assim consegue manter o suspense do início ao fim.

Os capítulos são bem característicos do Patterson, super curtos. Como já estou familiarizada com a escrita dele, isso não foi problema pra mim, mas sei que muita gente não gosta por achar que deixa o livro superficial. Eu tenho a sensação que deixa a leitura ainda mais rápida. O foco de cada capítulo também vai mudando, alternando sempre entre o que está acontecendo com os assassinos, com o Jacob e com a Dessie. 

Tá achando que é só isso? O livro ainda conta com várias referências a obras de artes, muito sangue e diversas reviravoltas ao longo da leitura. Quando você acha que já entendeu tudo surge um novo fato ainda mais macabro e sua teoria vai por água abaixo. 

Por fim, eu estava bem curiosa para ler esse livro e gostei bastante. Atendeu a todas as minhas expectativas. Recomendo para quem gosta do gênero. 
“Jacob analisou os cadáveres com uma concentração fria. A tristeza e o pesar por suas vidas desperdiçadas viriam depois, à noite, no diminuto quarto de albergue, na hora mais escura e no fim da garrafa.” Página 137
*Este livro foi uma cortesia da Editora Arqueiro.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Dengue (De novo!)

Oii pessoal!
Quem me acompanha pelo face sabe que o blog ficou meio parado esses dias porque eu estava doente. Eu tinha deixado duas postagens programadas e foi isso que salvou o blog de ficar completamente desatualizado, mas, mesmo assim, já tem uma semana que não entra post novo. 

Vim aqui fazer novamente um apelo para as pessoas se conscientizarem do perigo que a dengue traz. A pouco mais de um ano eu tive todos os sintomas e acabou que quando fiz o exame não se confirmou. Dessa vez a coisa foi um pouquinho mais séria. Eu e minha mãe ficamos com dengue (ao mesmo tempo!) e os casos aqui na minha cidade não param de aumentar. Dessa vez eu quase fiquei internada e fiz várias visitas ao hospital. Enfim, ainda não me recuperei de tudo, mas já estou bem melhor, graças a Deus. Entre hoje e amanhã acho que já consigo colocar uma resenha no ar e provavelmente a frequência dos posts vai voltar ao normal. :)

Todo mundo já sabe, mas não custa reforçar: faça sua parte!