INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Entrevista: Eric Smith

Heey pessoal! Hoje a coluna está um pouquinho diferente. O convidado é o Eric Smith, autor de Geek Love. Tivemos contato através do twitter e ele aceitou responder umas perguntinhas aqui para o blog. Traduzi a entrevista para postar aqui, mas acho bacana colocar as respostas originais em inglês também, então não se assustem com o tamanho do post. Leia na versão que você preferir, mas leia até o final. Garanto que vale a pena!


How did the idea of writing Geek Love?
The book deal came to me in a rather unconventional way. I work at Quirk Books, the publisher of the book here in the United States. The editor, Jason Rekulak, knew I'd been writing about geek culture for quite some time. I'd written a few essays, blogged for a few sites. I'd also just started dating an amazing new woman, who later would become my fiance. <3

I'd been talking a lot about her on Twitter, Facebook, etc., and Jason asked if I could take everything I'd learned from geek culture, and apply it to a dating book. After-all, I was in a new relationship. It'd be the perfect time to try something like that. So I did some research, read a few dating books, and gave it a shot. It was a lot of fun to write.

Como surgiu a ideia de escrever Geek Love?
A ideia do livro surgiu de maneira incomum. Eu trabalho na Quirk Books, que publicou o livro aqui nos Estados Unidos. O editor, Jason Rekulak, sabia que eu estava escrevendo sobre cultura geek há algum tempo. Eu escrevi alguns ensaios, postagens para alguns sites. Eu também comecei a namorar uma mulher incrível, que viria se tornar minha noiva. <3

Eu falava muito sobre ela no twitter, facebook, etc., e o Jason me perguntou se eu  poderia reunir tudo que aprendi sobre a cultura geek e aplicar em um livro sobre namoro. Afinal, eu estava em um novo relacionamento. Seria o momento perfeito para tentar algo assim. Então, eu fiz algumas pesquisas, li alguns livros sobre relacionamentos e fiz uma tentativa. Foi muito divertido escrever.

Like any geek, you should have many literary idols. Can you name a few?
You're right, I do! :-) Nick Hornby is definitely the number one. I was first introduced to his books in high school, and they made me want to write. He wrote High Fidelity, About a Boy, How to be Good, and numerous other fantastic novels. Absolutely adore him.

Jules Verne is another. I actually have some tattoos inspired by his books, specifically 20,000 Leagues Under the Sea. He was writing about steampunk before steampunk was even a thing. I read his books as a child, and I really think he's responsible for making me fall in love with books.

Hm. And one literary idol I actually know, is Robin Black. She was my professor in graduate school, and really encouraged me to write essays. She shaped my writing career, and I'm forever grateful. She has a beautiful short story collection out (If I Loved You I Would Tell You This) and a new novel (Life Drawing) due out this summer.

Como todo geek, você deve ter vários ídolos literários. Você pode citar alguns?
Você está certa, eu tenho! :-) Nick Hornby é definitivamente o número um. Eu tive o primeiro contato com os livros dele no colegial, e eles me fizeram querer escrever. Ele escreveu High Fidelity, About a Boy, How to be Good, e outros inúmeros romances fantásticos. Eu realmente o adoro.

Jules Verne é outro. Eu atualmente tenho algumas tatuagens inspiradas por seus livros, especificamente, 20.000 léguas submarinas. Ele escreveu sobre steampunk* antes de steampunk existir. Eu li seus livros quando era criança, e eu realmente acho que ele é o responsável por me deixar apaixonado pelos livros.

Hum. E um ídolo literário que eu efetivamente conheço é Robin Black. Ela foi minha professora na pós graduação, e sem dúvidas me encorajou escrever. Ela formou minha carreira de autor e eu sou eternamente grato. Ela tem uma linda coletânea de contos publicada (If I Loved You I Would Tell You This) e um novo romance (Life Drawing) que deve sair nesse verão.

Tell us a little about your future projects.
Well, I have a Young Adult novel coming out with Bloomsbury Spark, the digital imprint of Bloomsbury publishing. There isn't much about it online just yet, save for this Goodreads page: https://www.goodreads.com/book/show/22511892-inked

It's a fantasy novel heavily inspired by games like Final Fantasy, that takes place in a world where teens are forced to get magic tattoos when they come of age. These tattoos tell the world what they are best at. The main character doesn't want to be told what to do with his life, rebels, and discovers some dark secrets that put him on the run from the government.

It was a blast to write, and I'm hoping to work on some more YA books after it comes out this November.

Conte um pouquinho sobre seus projetos futuros.
Bem, Eu tenho um romance YA sendo lançado com a Bloomsbury Spark, a impressão digital da Bloomsbury Publishing. Ainda não tem muita coisa online sobre isso, apenas nessa página: https://www.goodreads.com/book/show/22511892-inked

É um romance fantástico fortemente inspirado pelos games como Final Fantasy, que tem como plano de fundo um mundo onde os adolescentes são forçados a fazer tatuagens mágicas quando eles se tornam adultos. Essas tatuagens mostram para o mundo no que eles são melhores. O personagem principal não aceita que imponham o que ele tem que fazer da sua vida, se rebela, e descobre alguns segredos obscuros que o colocam em desvantagem com o governo.

Foi muito divertido escrever, e eu estou torcendo para trabalhar em mais alguns livros YA depois que esse for lançado em novembro.

What is your advice for the future writers?
Take every opportunity. And not just the kind where you're actually writing. Go out, meet people. Go to networking events, spend time on social media meeting fellow authors online. Not just because they might be able to help you later down the line, but because these are the people that might shape your career and inspire your writing. Meeting numerous young adult authors made me want to write that kind of book.

Also, be generous. That's a tip I'm stealing from Robin Black. Give advice when you can (such as now!), help your peers. The universe might just reward you. And besides, it's tough to be a writer. Pursuing art. Make sure you're giving back whenever you can.

Qual é a sua dica para os futuros escritores?
Aproveite toda oportunidade. E não apenas sobre o que você está realmente escrevendo.  Saia, conheça pessoas. Vá a eventos de networking, gaste tempo em mídia social online, conhecendo autores. Não apenas porque eles podem te ajudar depois, mas porque são essas pessoas que podem moldar sua carreira e inspirar sua escrita. Conhecer vários autores de YA me fez querer escrever esse tipo de livro.

Além disso, seja generoso. Essa é uma dica que estou roubando do Robin Black. Dê conselhos quando você puder (tal como agora!), ajude seus iguais. O universo pode te recompensar. E também, é duro ser um escritor. A arte de persistir. Certifique-se que você está retribuindo sempre que você puder.

Leave a message to readers.
Hm... thanks for having me? :-) Also, if you liked my little book, here are a couple of fun geeky reads that I absolutely adored recently. Ready Player One by Ernest Kline, Guy In Real Life by Steve Brezenoff, and Robogenesis by Daniel H. Wilson (sequel to Robopocolypse). You'll like them too, I promise!

Deixe uma mensagem para os leitores.
Hum... obrigado pelo espaço? :-) Além disso, se você gostou do meu pequeno livro, aqui estão algumas leituras geek que eu absolutamente adorei recentemente. Leia “Player One” do Ernest Kline, “Guy In Real Life” do Steve Brezenoff, and “Robogenesis” do Daniel H. Wilson (continuação de Robopocolypse). Você vai gostar também, eu prometo!



*As obras literárias do estilo são ambientadas na Era Vitoriana; uma época da história real da Inglaterra, entre 1837 a 1901, na qual o país era governado pela Rainha Vitória. Porém, a tecnologia retratada nos enredos é muito avançada para a época, onde as máquinas de alta tecnologia eram movidas a vapor. Dentro desse estilo, naves espaciais, carros e aviões são possíveis durante o século 19, através da tecnologia a vapor. (Fonte)

22 comentários:

  1. Gabi, que entrevista fantástica, simplesmente adorei *o*
    Estou passando para avisar que finalmente o blog está de volta e cheio de novidades, vem conferir!

    Abraços,
    http://therevolucaonerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Awn, ele parece ser tão simpático! <3
    Adorei a entrevista, de verdade. Estou com o livro aqui e logo vou ler também.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito simpático, né Luara? Achei super bacana ele ser tão receptivo assim! :)

      Beijo!

      Excluir
  3. Adorei a entrevista e fiquei morrendo de vontade de ler um livro dele! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Táaaa! Que bom que você gostou! :D Aproveita as férias para ler!!

      Excluir
  4. Nossa Gabriela, ele é muito simpático!
    Muito legal você ter feito a entrevista com ele.
    Adorei, parabéns!
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Bruna, de mais, né? O mundo seria um lugar bem mais amigável se todas as pessoas fossem simpáticas assim! :)

      Obrigada!
      Beijo!

      Excluir
  5. que post diferente! adorei a entrevista e conhecer o eric

    www.tofucolorido.blogspot.com
    insta: liviaalli

    ResponderExcluir
  6. Parece que esse professor foi uma super influência na vida dele, né? Gostei dos conselhos para novos autores, muita bacana a entrevista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, parece que ajudou bastante. Também achei os conselhos super válidos!

      Excluir
  7. Olá, Gabi
    Tudo bem?
    Ele parece ser tão simpático *u* fiquei mais ansiosa ainda para ler seu livro, espero ler logo e não me decepcionar, quero conhecer a narrativa dele :) Amei a entrevista, ótimos conselhos!!
    Beijos*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Poliana!
      Espero que você goste do livro. Depois me conta o que achou! :)

      Beijo!

      Excluir
  8. Nossa, que legal a entrevista dele e o livro é muito fofo... tô louca para ler!

    Beijos, Jell & Marcelo
    www.urbanoeretro.com.br

    ResponderExcluir
  9. Esse Eric é uma fofura mesmo ^^
    Estou lendo o livro e adorando até então.
    Postei foto dele ontem no instagram e ele veio comentar XD
    Adorei a entrevista, muito bacana...adorei o conteúdo do blog também!
    Beijos, Gabi.
    Tamy | www.descoladavida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Tamy! Super receptivo, né? :D
      Que bom que você gostou!

      Beijo!

      Excluir
  10. Eric Smith é um doa autores mais fofos e simpáticos.
    Ele é super acessível e sempre responde no Twitter, acabei gostando mais ainda dele quando descobri que ele também era "gente como a gente".

    Killer Foxes || Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Anna! Foi bem essa sensação que eu tive quando conversei com ele no twitter. Ele é "gente como a gente", gosta de ver seu trabalho divulgado e não mede esforços para ajudar as pessoas! :)

      Excluir
  11. Gaby, a entrevista ficou demaaais! *-*
    fiquei muito curiosa pra ler o livro dele, e ele é muito simpático né? adorei (: haha

    beijo,
    Guerra de Almofada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      Obrigadaa :D
      Super simpático, né? Incrível!! haha Se você quiser, eu empresto o livro :)

      Beijo!

      Excluir