INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Ele está de volta


Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante. 
Já imaginou se Hitler reaparecesse hoje? Como seria a reação das pessoas? Como seria a reação dele? É isso que Timur Vermes mostra no livro Ele está de volta. Achei a premissa bem interessante, pois além de unir história mundial e ficção, insere o Hitler em um ambiente totalmente novo pra ele e altamente conhecido por nós, onde qualquer um pode expor sua opinião para o mundo inteiro, a internet.    

Hitler acorda em um terreno baldio, não sabe onde está e nem como foi parar ali. Seus primeiros pensamentos são estritamente estratégicos. Ele tenta imaginar como é possível estar tudo tão silencioso, mesmo estando em guerra. E porque os jovens que estão por perto não o tratam com o devido respeito? Hitler tenta se localizar e acaba em uma banca de jornal. O baque ao descobrir que está em 2011 é tão grande, que ele chega a desmaiar. Preocupado, o prestativo dono da banca o ajuda e o confunde com um comediante, afinal ele é a cara de Adolf Hitler.

Com ajuda do jornaleiro, Hitler acaba na televisão e aos poucos vai ganhando fama. Ninguém acredita que ele é o verdadeiro Hitler, mas todo mundo se espanta com a semelhança. Para o povo alemão, ele é mais um comediante, dos bons. Para ele, o programa de TV é uma ferramenta para ganhar visibilidade e conseguir recrutas, que no futuro podem ajudá-lo a melhorar o país.
“Olhei para ele, indignado.
- Pareço um criminoso?
Ele me encarou.
- O senhor parece Adolf Hitler.
- Exatamente – respondi.”Página 23
O livro é narrado pelo próprio Hitler e ele tem uma linha de raciocínio tão limpa e coerente, que é muito fácil entender o que se passa pela sua cabeça. Além disso, ele é super carismático e consegue arrancar boas risadas com suas peculiaridades. Em alguns momentos quase dá para esquecer as tragédias que ele provocou. Por outro lado, sempre que ele fica amigável de mais, o autor faz questão de abordar algum tema polêmico e nos lembrar das resoluções nazistas. 

O personagem também passa por grandes reflexões. Em alguns momentos essas reflexões diminuem um pouquinho o ritmo da leitura. Em outros, elas deixam a leitura ainda mais interessante. Hitler demonstra estranheza em várias situações cotidianas, que são bem comuns para nós. Um exemplo é quando ele vê mulheres recolhendo as fezes de seus cachorros. Ele acredita que elas sofrem algum tipo de transtorno. O modo rigoroso como ele descreve as coisas e seu pensamento estrategista sempre presente contrastando com situações corriqueiras acabam dando um tom de comédia a vários trechos.    

Ele está de volta é uma crítica bem humorada à mídia e à sociedade, onde um personagem, que não presenciou a evolução da mídia, é inserido no mundo atual e passa a analisar friamente a relação das pessoas com a mídia. É interessante ver a reação de Hitler após se apresentar na TV. Ao procurar críticas na banca de jornal, ele descobre que foi citado apenas em pequenos jornais. Pouco tempo depois ele fica sabendo que virou fenômeno no youtube e que isso significa que seu desempenho foi excelente.
“Estendi para ele meu aparelho telefônico.
-Com isso aqui o senhor consegue chegar numa coisa chamada iútubi?” Página 145
O livro tem várias sacadas e é uma leitura bem interessante. Sem contar que a capa minimalista ficou linda. Recomendo.
“...cujo único conteúdo é espalhar o máximo possível de caos, porque as pessoas, na busca pela verdade, precisam comprar mais jornais e ver ainda mais programas de televisão.” Página 186
*Este livro foi uma cortesia da Editora Intrínseca.

17 comentários:

  1. Que demais! Desejando mto esse livro!

    Bjs Má
    www.2betrend.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gente, a premissa deve livro é tão interessante!!! Adorei a dica Gabriela!

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei sua resenha!! Estou com muita vontade de ler esse livro, a premissa é muito interessante!!

    Beijinhos
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É interessante, né Érica? Eu acho que vale muito a leitura sim! Depois me conta o que achou :)

      Excluir
  4. Que incrível! Adorei sua resenha, e nossa, sobre Hitler ainda, demais mesmo. Gostei principalmente em saber que no livro ele é narrado pelo próprio. haha

    www.nahboa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, bacana o livro ser narrado por ele, né? Dá todo um diferencial para o livro. :)

      Excluir
  5. nossa, AMEI a resenha! ainda nao conhecia o livro e com certeza fiquei curiosa pra ler

    www.tofucolorido.blogspot.com
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Lívia! Espero que você goste da leitura! :D

      Excluir
  6. HAHAHA MUITO BOM! Nossa, eu vi esses livros tantas vezes, mas sabe quando não te bate aquele interesse de pegar e ler a sinopse? Pois então, a sua é a primeira resenha que li a respeito, e simplesmente adorei! Caramba, eu quero esse livro pra ontem!! :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "No Escuro" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Carol!
      Seei, as vezes acontece isso mesmo. Depois de um tempo a gente lê alguma resenha e fica se perguntando porque não comprou o livro! haha
      Depois me conta se gostou da leitura! :D

      Beijo!

      Excluir
  7. Nossa, não dava pelo titulo, mas ameeeeeeei o enredo. A forma que voce escreveu ficou mais atrativa ainda. Adorei e, com certeza, vou querer ler. BJs

    http://www.radarmexeriqueiro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O enredo é bem bacana, né Tacy? Que bom que você gostou! Leia sim!!

      Beijo!

      Excluir
  8. Olá Gabriela!
    Sou apaixonada pelo Hitler ♥ e por Segunda Guerra Mundial.
    Quando vi esse livro fiquei na expectativa de comprar, mas ainda não o fiz. Farei a compra em breve.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii Bruna!
    Espero que você goste da leitura!!

    Beijo!

    ResponderExcluir