INÍCIO SOBRE PARCEIROS RESENHAS ENTREVISTAS CONTATO

terça-feira, 24 de março de 2015

Objetos Cortantes


Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível. Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida.
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

Perturbador. Inquietante. E incrivelmente viciante. Objetos cortantes é um livro que vai mexer com você. 

Há pouco tempo atrás Camille buscou ajuda pela primeira vez e foi internada. O motivo? Ela se corta. Incansável e insistentemente. E só a dor trás o alívio que ela tanto busca. Agora ela está bem. Não se corta desde que saiu do hospital e ainda manteve seu emprego. Camille é repórter de um jornal mediano, mas ela mesma não se acha tão boa assim, então não tem problema. É melhor do que emprego nenhum.

Quando Curry (seu chefe) lhe dá a notícia de que ela irá para Wind Gap, sua minúscula cidade natal, tentar uma exclusiva em um possível caso de serial killer, Camille se vê obrigada a aceitar. Ela sabe que suas matérias estão decaindo e que essa pode ser sua última chance de se redimir. Então ela aceita. Mesmo que isso signifique se hospedar, depois de 8 anos sem nenhuma visita, na casa de sua mãe

Ao chegar na cidade, Camille percebe que a estadia vai ser ainda mais complicada do que ela imaginava. Além da meia-irmã desequilibrada e do padrasto apático, Camille percebe que os fantasmas do passado podem não estar tão no passado assim. 
“Eu sentia as lágrimas represadas, como um balão de água cheio prestes a explodir. Suplicando por um furo de alfinete. Wind Gap era tóxica para mim. Aquela casa era tóxica para mim.” Pagina 45
O primeiro contato que tive com Gillian Flynn foi lendo Garota Exemplar, que causou uma primeira impressão incrível. Então as expectativas para ler Objetos Cortantes estavam lá no alto. Pouco antes de solicitar o livro, li uma resenha afirmando que a leitura era boa, mas que não era tão bem escrita como Garota Exemplar. Sendo assim, decidi ter isso na cabeça quando fosse ler o livro, para não me decepcionar. E posso falar? Não me decepcionei nem um pouco!

Camille tem o corpo marcado por palavras, que ela gravou na pele ao longo dos anos. A narração é feita em primeira pessoa, pela própria Camille. Os sentimentos dela são tão fortes e as descrições são tão reais, que algumas partes chegam a ser perturbadoras. A cada situação diferente que ela enfrenta, uma palavra se inquieta, sussurra ao longo do corpo e a vontade de se cortar fica mais forte do que nunca.

Apesar de a trama não contar com uma reviravolta tão gigantesca como em Garota Exemplar, ainda assim a autora conseguiu me manipular muito bem. Passei mais da metade do livro acreditando que já tinha todas as respostas, mas admirando o quanto a narrativa era envolvente. Na minha cabeça eu já tinha o mistério solucionado, mas mesmo assim não perdia o interesse e não conseguia parar de ler. E, obviamente, tive uma surpresa no final. Minha teoria não estava totalmente errada, mas teve um pequeno desvio de cálculos. Conclusão: terminei a leitura chocada. 

Gillian tem o dom de nos mostrar como o ser humano pode ser podre e mesquinho. Objetos Cortantes é um livro pesado, que consegue chocar o leitor e ainda assim proporcionar uma ótima leitura. Recomendo! 
“Confrontada com toda aquela carne macia, eu podia sentir a minha pele começar a tagarelar.” Página 155
*Este livro foi uma cortesia da Editora Intrínseca.

13 comentários:

  1. Olá!

    Nossa! Essa autora deve ser incrível mesmo. Assim como você, sempre vejo os leitores comentando que ambos os livros dela são ótimos. Eu ainda não li nenhum dos dois, mas confesso que eu tenho mais curiosidade pelo Objetos Cortantes. rs
    É tão bom quando o livros nos surpreende, mesmo que não tenha essas reviravoltas enormes. :)

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    http://www.wordinmybag.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Samantha!
      Você precisa ler!! Tenho certeza que vai adorar. Os dois livros são incríveis, valem muito a pena!
      Comece pelo Objetos Cortantes mesmo e depois leia Garota Exemplar! E depois me conta se gostou! :D

      Beijo!

      Excluir
  2. Quem diria que depois do sucesso de Garota Exemplar, a Gillian viria com outro livro incrível, né? Só leio coisas boas a respeito, quero ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Camila!
      Na verdade, Objetos Cortantes foi o primeiro livro que a Gillian escreveu. Por isso tem gente que não o acha tão genial assim. Eu achei incrível! Espero que você goste também! :)

      Beijo!

      Excluir
  3. Uau, que livro e aborda essa questão tão grotesca da personalidade humana! Adorei a resenha.
    Bjos,
    http://blogdmulheres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Sheyla!
      Que bom que você gostou da resenha! :D

      Beijoo!

      Excluir
  4. Hey, Gabi :D
    Ainda não li nenhum livro da Gillian, mas vontade não me falta. Depois das milhares de críticas positivas ao "Garota Exemplar", e vendo agora o "Objetos Cortantes" também em alta, percebo que é aquela autora que eu PRECISO conhecer. Estou nesse pequeno problema de não querer comprar novos livros até terminar de ler os que eu tenho na fila de espera, então não sei se consigo ler por enquanto, mas tua resenha definitivamente fez com que a autora subisse para o topo da minha lista de próximas compras. Morrendo de curiosidade em 3... 2... 1... xD

    Beijos e até mais ♥
    Confissões de um Leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Liaah!
      Sei bem esse problema de não comprar livros até não terminar a fila de espera D:
      Mas oh, vale super a pena ler, viu? Nem que pra isso você precise furar fila :P

      Beijo!!

      Excluir
  5. oi gabi!
    tô bem ansiosa pra ler objetos cortantes, também li garota exemplar e fiquei abismada com a escrita da gillian <3 tô na vibe de livros pesados.

    besos
    ~nathália
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Rízia! Se você está na vibe de livros pesados, LEIA Objetos Cortantes!! Depois me conta se gostou! :D

      Beijo!

      Excluir
  6. Um amigo meu me indicou esse livro e eu fiquei louquinha pra ler. E agora lendo sua resenha eu vi que vou mesmo amar. To desejando muito!
    Amei sua resenha!
    beijos.
    http://lugaaraosol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale suuuper a pena ler, Amanda!! Pede de páscoa! hahah
      Fico feliz que você gostou da resenha!

      Beijo!

      Excluir
  7. to super curiosa com esse livro! alias ainda queria ler garota exemplar pq adorei o filme e acho que o livro deve ser mais detalhado!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir